A necessidade de uma reformulação no Fla Esports

Em meio a tantas confusões, o Flamengo Esports precisa mudar para dar à Nação tudo que merece. A primeira área que vamos analisar é a da Comunicação.

Não é de hoje que temos problemas com a Comunicação do Flamengo Esports, há muito tempo a torcida vem apontando as falhas e parece que nada muda. Um exemplo recente que virou piada no cenário é o post pós derrota: uma imagem com a frase “fim de jogo” escrita três vezes.

- Advertisement -

Lembra muito o Fluminense em seu perfil de futebol, que posta “gol deles” ou dos rivais que sequer postam o resultado do jogo quando perdem clássicos.


Outro problema crônico é informar, apenas uma hora antes dos jogos, que nossas lines de Free Fire e Wild Rift vão jogar. E fica só nisso, não fazem tempo real, não informam os resultados dos jogos.

- Advertisement -

Na maioria das vezes a torcida precisa correr atrás das organizações das competições para saber resultados, classificações e outras notícias importantes.

Leia também: Flamengo anuncia saída de Ranger; o atleta falou sobre a demissão

Claro que a torcida vai cobrar se estivermos indo mal, e estamos mesmo, mas não comunicar bem só vai gerar mais problemas.


No tweet abaixo, o Flamengo informa às 18h46 que vamos ter uma partida de Wild Rift às 20h e depois não comentam mais nada.

Recentemente foi anunciada a contratação da streamer Cacau em um vídeo bizarro, onde um dos “atores” a espiava enquanto trocava de roupa.

Não passou pela cabeça dos responsáveis que poderia dar merda, que não seria bem visto? No fim, foi mais um desgaste para a imagem do Flamengo gerado por uma empresa terceirizada.

Criação de Conteúdo

Hoje o Flamengo Esports é um time que não cria conteúdo para sua torcida, assim gera pouco engajamento, o que se reflete em valores de patrocínios, que poderiam nos dar elencos melhores. O mais impressionante é que aparecem bons quadros, mas eles morrem do nada sem sequer sabermos o porquê.

  • “Dá a call” é um quadro simples onde são mostrados os melhores momentos dos jogos com a comunicação dos jogadores. O quadro teve 5 edições.
  • “Eu sou Flamengo” é um quadro onde o João Vinícius, streamer e apresentador do Flamengo, entrevista um torcedor. O quadro teve apenas 1 edição.
  • “X1 Flaesports” é um quadro de perguntas e respostas rápidas com os jogadores. Foram usados apenas jogadores e comissão técnica do LOL, além de ser realizado com intervalo de um mês ou mais. O “Resenha RedDragon” é um quadro parecido, porém com perguntas da torcida e é um pouco mais longo.
  • “Deu Match” é um quadro de casais, que foi feito com um atleta do Free Fire, onde o apresentador (Willian Macete) faz perguntas e o casal precisa acertar a resposta do outro. O quadro teve 1 edição.

Enfim, temos quadros, temos ideias, porém simplesmente param de executar. Fora os streamers que fazem lives todo dia, mas o Flamengo não tem a capacidade de pegar as gravações e fazer um compilado de melhores momentos. Pior, nem divulgar os vídeos em suas redes o Flamengo faz.

Desempenho esportivo

Bom, se os problemas fossem só fora das competições, a torcida não ficaria tão revoltada. Vemos, portanto, toda essa bagunça ser refletida nos torneios. O carro principal do Flamengo é o LOL. Passamos de um time que sempre chegava em finais para um time que, se chegar, vai ser eliminado rapidamente nos playoffs.

Saiba mais: Flamengo anuncia streamer e sofre críticas no Twitter

Para melhorar, precisamos entender a fundo o que causou o erro e investir não só em players, mas na comissão técnica. No futebol temos o exemplo de um bom time mal dirigido pelo Abel Braga, e o mesmo time dirigido por Jorge Jesus, que encantou a todos e ganhou quase tudo.

As reformulações precisam acontecer desde quem gere o time, quem escolhe técnicos e jogadores. É preciso fortalecer o que deu certo e mudar onde erramos.

Quando o Flamengo entra em algo, é para vencer! Seja na terra, seja no mar, o Flamengo quer (e precisa) vencer, vencer e vencer!

Por fim, fica aqui meu pedido para que o Flamengo, como instituição, dê mais atenção ao Fla eSports, precisamos trazer para perto a gestão do projeto. Não vejo problemas em terceirizar a gestão, mas precisamos tomar cuidado e sempre manter sob olhares atentos de quem entende o que é ser Flamengo.

Precisamos do seu apoio para fazer o melhor site de jornalismo sobre o Flamengo. Clique AQUI e saiba como se tornar nosso apoiador!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here