29.1 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 26, 2021

Abatido, Rogério Ceni não garante permanência; veja trechos da coletiva

Bruno Guedes
Jornalista e Historiador, é apaixonado por futebol bem jogado. Já atuou na Rádio Roquette Pinto e como colunista no Goal.com.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Rogério Ceni afirmou que foi contratado para ser campeão, mas os resultados não acontecem

MRN Informação | Bruno Guedes – Twitter: @eubrguedes

O técnico Rogério Ceni afirmou que só a diretoria é soberana sobre a sua permanência ou não à frente do time do Flamengo. Após ver a pressão por sua saída aumentar com a derrota de 2 a 0 para o Ceará, neste domingo, no Maracanã, o treinador estava abatido diante dos jornalistas. Na coletiva, disse ainda que lamenta não conseguir os resultados, porque chegou ao clube para ser campeão.

Visivelmente frustrado por conta da quarta derrota no Rubro-Negro, Ceni disse que não havia garantias de que ele permaneceria ou não como técnico: “No futebol não existe garantia. Até agora, os resultados são ruins perto do que esse time pode conseguir. A diretoria é soberana. Ela tem o direito de tomar qualquer decisão.”, afirmou.

LEIA MAIS: Pressão interna para saída imediata de Rogério Ceni aumenta no Flamengo

O treinador lamentou não conseguir os resultados que a torcida esperava. Segundo ele, era bem diferente do que queria também: “Eu só lamento porque eu vim para o Flamengo para ser campeão e a gente tá deixando passar as oportunidades e é por culpa nossa, minha. A gente até faz por merecer em alguns momentos, mas não é efetivo.”, declarou na coletiva.

Questionado sobre a apatia da equipe em campo, Rogério concordou. Entretanto, afirmou que a falta de confiança tem sido um dos fatores para isso acontecer: “Hoje, sim. Um primeiro tempo muito ruim. Você não ouvia a voz do time no primeiro tempo. Foi o que eu pedia. No segundo tempo, o time reagiu. As oportunidades aconteceram, mas o gol não saiu. Mas no primeiro tempo, o time muito quieto em campo.”, explicou aos jornalistas.

VEJA OS PRINCIPAIS TRECHOS DA COLETIVA

Escolha de Pedro e Gabigol na reserva

“Pedro também foi contratado. Gabriel tem total condição, sempre que eu penso eu penso nele e no Bruno Henrique na frente. Pelo que oferecia o jogo, defesa alta, colocamos o Pedro. Acredito que ele foi contratado por um valor expressivo e tem qualidade pra ser titular”.

Diferença de trabalho em clubes menores e o Flamengo

“A minha carreira tem como lema vencer, vencer, e vencer. Em cada clube, em seu campeonato, tem o seu protagonismo. Hoje, o Ceará foi reativo e conseguiu vencer o jogo. Se não existisse as oportunidades de gol, aí seria complexo.”

Bons treinos que não refletem em campo

“Meus treinamentos são bons. Estudei muito pra colocar em prática. Trabalhar com as pessoas de alto nível é difícil. Então, eu não sei, talvez a maior culpa seja minha por não conseguir fazer o time executar dentro de campo o que faz nos treinos”.

Como levantar o moral da equipe

“Eu prefiro descansar uma noite pra recomeçar. Mas é o mais difícil. Eles se cobram, mas temos que competir mais. O talento existe, mas temos que colocar isso em prática junto com a competição”

Desconforto com o resultado

“Olha, confortável ninguém se encontra aqui. Eu me sinto capacitado pra trabalhar no Flamengo. Confortável, ninguém que trabalha no Flamengo está. Vendo a liderança possível de alcançar e você perde essa chance de você conseguir chegar. Não é confortável”.

O porquê da falta de resultados

“Não consigo explicar de uma forma mais clara. Só lamento porque vim aqui pra ser campeão. E a gente está deixando passar as oportunidades por culpa nossa, minha. A gente até faz por merecer, mas não tem sido efetivo. Principalmente com a falta do torcedor”.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs