23 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, novembro 26, 2020

Análise estatística – o Futebol Feminino do Flamengo em 2019

MRN Informação| Adriano Skrzypa – Twitter: @FlamengoNumeros e @FlaFeminino

O ano de 2019 foi agitado para o Futebol Feminino do Flamengo. O clube manteve sua parceria com a Marinha do Brasil no time adulto, foi campeão do Campeonato Carioca e foi eliminado nas semifinais do Campeonato Brasileiro, assim como em 2018. Foi o sexto título conquistado em cinco anos de parceria. O Rubro-Negro abriu mão de sua participação na Libertadores (entenda aqui) e, com a ausência de algumas atletas no período dos Jogos Mundiais Militares, contratou por conta própria, seis atletas.

Nesta temporada também, o clube assumiu a responsabilidade nas categorias de base, com as “peneiras” para formação da equipe sub-16/sub-18. Neste primeiro ano, não houveram títulos: a equipe foi eliminada na semifinal do Carioca Sub-18, na segunda fase do Brasileiro Sub-18 e na primeira fase do Brasileiro Sub-16. Confira agora algumas das estatísticas das “Meninas da Gávea” em 2019:

Equipe adulta – profissional

O Flamengo/Marinha em 2019. Créditos: Adriano Skrzypa

30 jogos – 21 vitórias – 3 empates – 6 derrotas – 185 gols marcados – 21 gols sofridos – 19 jogos sem sofrer gol

Em 2019, a atacante Flávia Giovanna foi a líder da equipe nos quesitos jogos disputados (26) e gols marcados (30). A também atacante Raiza também destacou-se, com 29 gols em 25 partidas. No Campeonato Brasileiro, a camisa 9 Larissa foi a artilheira da equipe, com 11 gols, enquanto no Carioca, Samhia fez 25. No total, foram 185 gols marcados em 2019 – 135 no Campeonato Carioca. CONFIRA OS CINCO GOLS MAIS BELOS!

Artilharia – Flamengo/Marinha em 2019

35 cartões amarelos e 3 vermelhos foram distribuídos às atletas do Flamengo no decorrer da temporada. No Brasileirão: Andressa Pereira (4 CA e 1 CV), Fernanda Palermo, Bia Menezes e Day, (3 cada), Gaby e Rafa Barros (2 cada), Carol Matos, Ana Carla e Sâmia Pryscila (1 cada). No Carioca: Samhia, Raiza, Aryane, Bruna Rosa, Renata Diniz, Camila, Mila Santos, Andressinha, Danúbia, Yasmin Santos, Bia Menezes, Flávia, Karen, Fernanda Palermo e Andressa Pereira foram amareladas (1 vez); Aryane e Day foram expulsas.

Categorias de Base – sub-16 e sub-18

O Flamengo nas categorias de base do Futebol Feminino em 2019. Créditos: Adriano Skrzypa

17 jogos – 10 vitórias – 3 empates – 4 derrotas – 59 gols marcados – 25 gols sofridos – 9 jogos sem sofrer gol

A lateral-direita Kemilly foi a única atleta Rubro-Negra a participar de todas as partidas das competições oficiais para as categorias de base feminina em 2019: 17 jogos. Logo atrás, Ana Clara e Maria Peck, com 16 partidas disputadas. Peck, aliás, foi a artilheira da equipe em 2019, com 17 gols (e ainda marcou gol pelo time adulto, no Carioca).

Não deixe de ler também

Leia também

Notícias do Flamengo

Maradona ou Messi? Zico diz quem é melhor e explica o motivo

Em entrevista realizada no ano passado, Zico declarava Maradona como melhor jogador argentino da hístoria do futebol

Filmes relembram a conquista da Libertadores de 2019 pelo Flamengo

Diversas produções exaltam a Glória Eterna rubro-negra na Libertadores 2019

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

“Maradona, o Flamengo te ama, hoje e sempre”; entenda o contexto da faixa exibida em 1991

Em 1991, após prisão de Maradona, Flamengo exibiu faixa em apoio ao craque

Ex-Flamengo, meia Gabriel é anunciado como reforço do CSA

O jogador foi pouco aproveitado no Coritiba e chega ao clube alagoano para disputar a Série B O meio campista Gabriel Santana, ex-atleta do Flamengo,...

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs

23 de Novembro de 2019. Lima. Peru. Um ano da Glória Eterna

O Flamengo é o que não se explica. Há um ano, a América voltava a ser pintada de vermelho e preto, em um roteiro digno de cinema

Voamos todos na parábola de Diego

Sempre temi o destino de ser um morto soprado de inveja nas bancadas da eternidade, ressentido por um auge tardio do Flamengo

23 de Novembro ficou marcado na história rubro-negra

Nem a vitória parcial do River tirou a certeza de que aquele dia seria abençoado, afinal foi no mesmo dia 23 de novembro

O Flamengo existe porque a vida não basta

Cada um viu um filme diferente. De alguma forma, porém, todos aqueles filmes eram o mesmo. O mosaico do que é ser Flamengo

Quatro marcados, cinco perdidos: o “Pênalti para o Flamengo!” assusta em 2020

Vitinho perde o 5º pênalti do Flamengo em 2020; na temporada, o aproveitamento do clube carioca em cobranças de pênalti é inferior a 50%