Compartilhar:

Após a derrota por 1 a 0 contra o Atlético-MG, o lateral-direito Rafinha e o técnico Domènec Torrent responderam as perguntas de jornalistas na sala de coletiva do Maracanã. As questões foram enviadas para a repórter da Fla TV, Luana Trindade, que repassou ao vivo aos dois representantes do Flamengo.

Trechos da entrevista do Rafinha

“Jogar sem a torcida é muito difícil, mas isso não diminui o nível de concentração. O problema é que estamos vindo de 24 só dias treinando e o Atlético vinha jogando. Primeiro jogo, fazia tempo que a gente não joga. Nosso time é bom, vai melhorar”.

“O Dome chegou apenas há duas semanas, não é cabível cobrar ele já que nem conhece todos os jogadores. Perder é muito ruim, não estamos acostumados, mas vamos melhorar muito na competição”.

“Não podemos falar que o Atlético massacrou a gente. No primeiro tempo eles chegaram uma vez só. Mereceram a vitória, mas não foi uma partida muito igual. Criamos muitas chances, nossa equipe se comportou bem”.

Trechos da entrevista de Domènec

“Estou acostumado a jogar grandes jogos com grandes equipes, tenho experiência. Compreendo perfeitamente. É o mesmo aqui no Brasil, Espanha, Inglaterra, Itália e Alemanha. Quando você não ganha, as pessoas criticam. Mas é normal, tenho que aceitar isso.”

“Quando ganhamos, o técnico está certo. Não que eu tenha, mas isso é normal no mundo do futebol. Os torcedores não estão felizes e eu também não fico feliz quando não ganhamos. Mas é normal. Podem criticar.”

“Quero repetir que estou contente com o esforço dos jogadores depois de 24 dias. Todo mundo que já jogou futebol uma vez na vida sabe que não é fácil voltar a jogar em um ritmo alto. O Atlético-MG é um bom time e jogaram num ritmo muito alto.”

“No primeiro tempo jogamos melhor, mas no segundo tempo fomos um pouco mais devagar. Tentamos bolas mais longas. Eu prefiro jogar com bolas mais rápidas em dois toques e temos que melhorar lá na frente e dar mais velocidade ao jogo.”

“Nós jogamos com 5 atacantes porque eles jogaram com cinco defensores nos últimos 20 minutos de jogo. Mas, concordo. Porque temos que criar muito mais no meio de campo. Não tivemos as linhas compactas e isso temos que trabalhar muito melhor porque temos qualidade.”

“Vi muitos jogos do Flamengo e todos os jogos contra o Fluminense nesse ano. Creio que o problema para nós – e isso não é desculpa – foi que o Atlético-MG jogou quatro jogos nos últimos 16 dias e nós jogamos o último há 24 dias.”

“Conheço perfeitamente as qualidades dos jogadores, mas o segundo tempo eles se defenderam com cinco jogadores e eu queria jogar aberto com cinco atacantes porque somos Flamengo e queremos ganhar. Um a um não é suficiente.”

Créditos de imagem destacada: Reprodução/Flamengo

Compartilhar: