Compartilhar:

Em entrevista realizada pelo canal no YouTube do Flamengo – Fla TV, o auxiliar do catalão Domènec Torrent, Jordi Guerrero, revelou como foi o convite de Dome para trabalhar com ele no rubro-negro. Jordi disse que não pensou duas vezes quando soube que a oferta era do Mais Querido do Brasil.

Quando você vê que é o Dome ao telefone já sabe que é algo. Quando olhei já se acenderam todas as luzes, todos os alarmes. Não precisou insistir nada para que eu viesse. Falou: ‘Olha, tem isso’. Eu respondi: ‘Beleza, quando a gente vai?’. Ele disse: ‘Bom, ainda não está fechado, mas tem possibilidades. Você está interessado?’. E eu respondi: ‘Claro, como não vai me interessar? É um dos melhores times do mundo’. Para um profissional é um momento de alegria. Vir para um time desses é para poucos. E quando é profissional e aparece um nome como Flamengo é uma oferta irrecusável. Não pode especular, dizer: ‘vou pensar’, logo sai: ‘sim, eu vou’. E aqui estamos”.

Guerrero tem 52 anos e chegou a desempenhar a função de técnico principal do Palamós FC. No entanto voltou para o ofício de assistente, passando pelo Girona, Sevilla, Espanyol e Qingdao Huanghai-CHI. Durante a entrevista, ele contou um pouco mais de sua história.

Sou encarregado, mais especificamente, das jogadas com bola parada. Estava trabalhando como profissional em Girona, na segunda divisão. Depois de dois play offs subimos para a primeira divisão. Fiquei um ano na primeira com o Girona e depois fui para o Sevilla, passei rapidamente pelo Espanyol e agora aqui no Flamengo. É ótimo estar aqui”.

Conheça agora Jordi Gris – analista de desempenho

Gris esteve ao lado de Domènec Torrent em sua passagem pelo New York FC. Atualmente com 46 anos, antes foi auxiliar e diretor da base do Chennai City FC, da Índia. O analista também leva em seu currículo a participação na comissão técnica de Pep Guardiola no Manchester City.

Em seu país, Jordi trabalhou como scout do Barcelona na busca de jovens talentos. Uma de suas maiores descobertas foi pelo atacante argentino Mauro Icardi, quando o mesmo atuava ainda nas Ilhas Canárias.

Créditos de imagem destacada: Reprodução/Flamengo

Compartilhar: