Aos 46.893 eleitores de André Ceciliano

André Ceciliano foi eleito deputado estadual pelo Rio de Janeiro em 2018 com 46.893 votos. Foi em Japeri, município com o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)da Baixada Fluminense e 83ª entre as 92 cidades do estado do Rio, que ele obteve seu melhor sufrágio: foram 7.690 votos.

O número corresponde a quase um terço dos votos válidos de uma cidade marcada pelo crescimento galopante do tráfico de drogas e da violência causada pela disputa de território entre as facções rivais.

Leia também: Maracanã é Mário Filho: Não removam seu nome do Templo do Futebol

Paracambi (6.315 votos), Nova Iguaçu (3.750), Cabo Frio (3.138), São João de Meriti (2.466), Itaguaí (1.814), Mendes (1.581) e Casimiro de Abreu (1.000) foram outras cidades que contribuíram bastante para sua vitória nas urnas.

E com 5.624 eleitores na capital, o pleito do petista esteve longe de ser desprezível, apesar de este número corresponder a uma microparcela de 0,19% dos votos válidos na Cidade Maravilhosa.

Foto: Thiago Lontra/Alerj/Comunicação Social

André Ceciliano não é um novato na política. Foi candidato derrotado a prefeito de Japeri em 1996 e dois anos depois virou deputado estadual pela primeira vez. Largou a legislatura para ser prefeito de Paracambi em 2000, onde acabou sendo reeleito.

Voltou a atuar no Palácio Tiradentes de 2011 até 2017. Em 2018 elegeu-se pela quarta vez e, aos 53 anos, tornou-se também presidente da casa.

Não deixe de ler: Quando o Rei Pelé vestiu a camisa 10 do Flamengo no Maracanã, o Mário Filho.

Em fevereiro deste ano, quando o Brasil passou a ser o país com mais mortes diárias por covid-19 e uma preocupação mundial ao combate da pandemia, celeiro de novas cepas, André Ceciliano não se conteve. Ele precisou apresentar um projeto de suma importância para o povo do Rio de Janeiro.

O nobre deputado quer porque quer mudar o nome do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, para Estádio Rei Pelé.

Claro que tal descaracterização é um deboche ao espírito do tempo atual e do passado. Abaixo-assinados foram criados e intelectuais, historiadores e torcedores em geral descabelam-se contra a doidivana medida.

Quem deveria assumir a responsabilidade de cobrar que André Ceciliano volte (ou comece) a se dedicar ao que realmente importa são os seus eleitores.

Leia mais: O Mário Filho é nosso! Respeitem a história do futebol carioca!

Onde estão os 46.893 que votaram em André Ceciliano? Uma busca rápida no Twitter não retorna arrependidos ou cobranças de explicações. Os eleitores do Ceciliano não . Ou não lembram. Ou não estão nem aí.

Eleitores de Paracambi, Japeri e Mendes. Itaguaí, Nova Iguaçu e Cabo Frio. Varre Sai, Laje do Muriaé, Vassouras. Miguel Pereira, Queimados, Itaocara, Petropólis, Quatis. E os 5.624 eleitores cariocas.

Vocês elegeram André Ceciliano para fazer esta tolice?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here