Compartilhar:

Diretoria teme possível crise interna gerada por especulações sem fundamentos de fora do clube

Blog Ninho do Urubu | Bruno Guedes – Twitter: @eubrguedes

Após um início de trabalho nada animador do técnico Domènec Torrent, boatos tomaram conta das redes sociais e parte da imprensa e acenderam o sinal de alerta na diretoria do Flamengo. A preocupação maior é de que o elenco seja contaminado pelo ambiente de especulações e acabe criando um racha entre jogadores e comissão técnica. O tweet do uruguaio Arrascaeta, nesta segunda-feira, dia 24, foi um exemplo.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp

Desde que chegou ao Brasil, o novo técnico do Rubro-Negro só teve cinco dias de treinos. Com a diretoria vendendo o discurso de que ele manteria o trabalho do Jorge Jesus, o que seria impossível dadas as características de cada um, as mudanças implementadas pelo catalão não surtiram efeito. Para piorar, os jogadores voltaram das folgas pós título do Campeonato Carioca com um condicionamento físico diferente do anterior.

A partir daí, boatos e especulações surgiram. Desde que o “elenco não comprava as ideias do Dome” até “jogadores barrados por estarem fora de forma”. Como trouxemos há duas semanas, estas informações foram rebatidas pelos atletas em reunião privada e desmentidas pelo próprio Marcos Braz. Principalmente as disseminadas pelas redes sociais, como Twitter e Facebook, além de veículos alternativos de imprensa que cobrem o clube da Gávea. Todos desmentidos logo que surgem.

Fontes dizem que além de não haver qualquer racha ou problemas, todos estão cientes de que é impossível qualquer avaliação sobre o novo comandante neste momento em que a equipe está jogando praticamente a cada 72 horas. Porém, o maior temor interno é de que atletas, apesar de experientes, acabem se deixando levar por essas ideias externas, rebatendo a todo instante e o trabalho acabar sendo comprometido. Como o desta manhã.

Após o empate por 1 a 1 com o Botafogo, no último domingo, novamente as discussões voltaram à tona quando o uruguaio Arrascaeta, um dos poupados da partida, se manifestou nas redes sociais nesta segunda-feira, 24. Arrasca, como é chamado carinhosamente pelo elenco, disse no Twitter que não estava lesionado, como perguntavam em seu perfil.

O meia foi alvo de boatos de que estaria contundido ou fora de forma e, portanto, indisponível para iniciar a partida contra o time de General Severiano. E aumentaram ainda mais quando Domènec, questionado na coletiva, disse que “os melhores jogadores não são os nomes, mas os que estão na melhor forma física”.

Apuramos que a frase do catalão na entrevista não se referia a nenhum jogador específico, mas sim de forma geral. Segundo tem falado internamente, Dome está preocupado com a maratona de jogos sem tempo para treinar, recondicionar fisicamente e possível cenário propício para lesões. Diante disso, chamava a atenção acerca do cansaço pelo acúmulo de partidas que alguns estariam sentindo, que já afetou Rodrigo Caio e Gabriel Barbosa, ambos lesionados.

Do mesmo autor: Bastidores de uma derrota: elenco incomodado com mais um revés e boatos externos

Segundo pessoas ouvidas pela coluna, o episódio causou grande preocupação por parte da gerência de futebol. A leitura que fizeram é de que a pressão e as especulações externas podem gerar um problema que não acontece de fato e acabe se tornando uma crise neste recomeço de trabalho. Fato semelhante ao que aconteceu após o jogo contra o Atlético-GO, quando surgiu, sem nenhum fundamento, que o elenco não estaria “comprando as ideias do técnico”.

Leia também: Domènec Torrent x Jorge Jesus: as diferenças e semelhanças de trabalho no Flamengo

Manifestações e acenos a favor do técnico estão ocorrendo a todo momento como forma de encerrar os boatos. Durante a coletiva desta segunda-feira, Marcos Braz mais uma vez tentou agir para acabar com qualquer especulação contra Domènec. “Será dado a ele, como todos os outros que passaram aqui na gestão do Landim, o mesmo empenho, carinho e, mais do que nunca, a tranquilidade e paz que precisa para acertar”, disse.

No gol de empate na partida contra o Grêmio, Gabigol também já tinha alertado sobre as críticas e especulações não serem reais e apoio ao Domènec: “Ele tem nosso apoio, nossa confiança. A gente sabe que tem sido muito difícil para ele pois o tempo é muito curto, mas a gente está aprendendo muito com ele, vem criando intimidade, vem criando união, então, a gente confia muito nele e, como falei, a gente vem treinando nos jogo e isso é muito complicado. Ele teve pouco tempo, mas, creio eu, que as coisas vão se acertar”, disse o artilheiro.

Com uma semana livre para treinamentos, a comissão técnica planejou um programa com rotinas voltadas para o recondicionamento físico e intenso trabalhos táticos. O grupo trabalhará em dois períodos na quarta e quinta-feira. Na terça, como a fisiologia tem observado, uma folga para recuperação foi definida. Na sexta, um treino já preparatório para o jogo de domingo será feito. O time viajará para Santos no sábado, com treino específico pela manhã.

Paz e trabalho. Tudo o que Domènec e a diretoria do Flamengo esperam ter nesta semana. E longe dos boatos, principalmente compartilhados nas redes sociais.

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Alexandre Vidal / Flamengo

Compartilhar: