Compartilhar:

Na tarde desta segunda-feira (22), o vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, concedeu entrevista coletiva com perguntas selecionadas por jornalistas e respondeu sobre diversos assuntos que envolve o momento do Mais Querido.

O cartola respondeu sobre a paralisação do Campeonato Carioca, com a partida entre o Flamengo e Boavista sem data prevista para ocorrer, além de renegociação de pagamento dos reforços, venda de jogadores e também possíveis renovações.

Diego fica?

Todo mundo sabe da importância do Diego Ribas, que é um ídolo do clube, um atleta totalmente esforçado, disciplinado e dedicado. Vamos debater isso mais para frente com o atleta. Não tem problema nenhuma. Será analisado com calma”.

Prorrogação de empréstimo do Pedro Rocha

A gente vai tomar um posicionamento depois do começo do Brasileirão. Não adianta começar uma tratativa para os jogadores ficarem mais tempo, se a gente não sabe como será a necessidade. É mais confortável conversar uma vez só”.

Pablo Marí vendido

De fato, o Pablo Marí foi vendido. Não há nenhum questionamento em relação a isso. Sabemos da lesão séria, importante, mas esse assunto já está resolvido e na hora certa todos os números sairão nos balanços.”

Renovação de Rafinha

Rafinha é outro que temos uma ótima relação, fiquei seis meses para contratar ele, e não vai ser na renovação que vai dar problema, a não ser que ele não queira, se estiver pensando diferente. Se estiver pensando igual, ele continua aqui”.

Adiar Flamengo x Boavista atrapalha o planejamento?

Estamos em uma sequência de bons treinamentos, mas não vejo muito problema, não. É o que se tem. O Flamengo não pode ficar na inércia de parar tudo para ver o que vai acontecer.”

Renegociação dos pagamentos

Ainda resta o ajuste do Pedro. De resto, todos os ajustes que deveríamos fazer já fizemos. Não há nenhum desconforto ou desgaste do Flamengo com outras instituições.”

Jorge Jesus para sempre?

Contrato vitalício é conversa fiada. Se me perguntarem se eu quero fazer um vitalício com o Jorge Jesus? Não. Não quero. Quero que fique muito tempo no Flamengo, ninguém quer que fique mais do que eu, mas há suas fases e seus momentos. Ele trabalha com o estilo dele. Quando for embora, será outro estilo e vida que segue.”

Créditos de imagem destacada: Divulgação/Flamengo

Compartilhar: