Ceni admite erros defensivos do Flamengo, mas ressalta pontos positivos na Argentina

Isaac Simoes
Jornalista, apaixonado por esportes e pela cultura fantástica do futebol. Trabalhei na TV Pajuçara (afiliada da Record em Alagoas), no Jornal Gazeta de Alagoas e no Portal Gazetaweb. Atualmente sou redator nos portais Mundo Rubro-Negro e Esporte Alagoano. Me siga nas redes sociais @isaac_siimoes.

1 COMENTÁRIO

  1. Concordo com o RC. Não podemos fechar os olhos para os problemas, mas temos que enaltecer as coisas boas. A torcida do Flamengo reclama do técnico e da forma que o time joga, e “esquece” que o time ganhou na estreia da Libertadores…Vai entender isso…Alguns torcedores não gostam do RC porque ele foi ídolo do São Paulo. O pessoal tem que entender que isso é passado. Agora ele é técnico de futebol, como vários outros ex-jogadores…Como o Renato Gaúcho, que foi ídolo do Grêmio, e que alguns torcedores querem ver no Flamengo. Vamos parar de reclamar e dar força ao time e ao RC. Não estou dizendo que ele é um grande técnico, ainda não é, mas trabalha sério. SRN.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MRN Informação | Isaac Simões — Rogério Ceni admitiu que o Flamengo voltou a cometer erros defensivos, nesta terça-feira (20), na Argentina. O treinador comentou sobre a necessidade da equipe corrigir as falhas neste início de temporada, mas ressaltou que também enxergou pontos positivos na vitória por 3 a 2 sobre o Vélez, pela estreia da Libertadores.

“Acho que tivemos um bom controle de jogo. O Flamengo teve as grandes chances, teve a posse, teve a bola. Sofreu gol em momentos difíceis, que a gente teve calma, personalidade pela experiência que esse time tem para reverter a situação. Eu, como atleta, acho que ganhei uma vez na Argentina, mesmo sendo o atleta que mais jogou essa competição. Agora, o Flamengo, depois de 40 anos, vence novamente na Argentina. Talvez tenhamos que ver pontos positivos, ao invés de enxergar com lupas, negativos. Vamos tentar enaltecer coisas boas que acontecem nesse clube”, afirmou. 

Leia também: Pedro volta de lesão, marca dois gols e lamenta empate com a Portuguesa

Com a vitória, o Flamengo conquistou os primeiros três pontos e assumiu a liderança do Grupo G da Libertadores. Nesta quarta-feira (21), LDU e Unión La Calera se enfrentam pelo outro jogo da primeira rodada. Aliás, o Calera será o adversário do Rubro-Negro na próxima terça-feira (27) no Maracanã pela sequência da competição.

Ceni diz que precisa estancar gols sofridos

Pelo quarto jogo consecutivo, o Flamengo saiu atrás no placar. Aos 21 minutos do primeiro tempo, Lucero aproveitou bobeira da defesa rubro-negra, limpou Gustavo Henrique e rolou para trás. Oportunista, Janson deu um toquinho na saída de Diego Alves e colocou os argentinos na frente.

“O horário que você toma o gol é difícil corrigir. Mas não tomar gol é algo que você tende a melhorar. Não lembro o minuto do gol, foi uma bola roubada que tentamos sair em contra-ataque, mas perdemos essa bola e no terço final do campo sofremos o gol. Claro que precisamos melhorar, diminuir o número de gols sofridos. Não é satisfatório para gente isso. Ano passado nós conseguimos diminuir essa média, caiu muito na segunda parte do Brasileirão, mas esse ano realmente nos últimos jogos, o número de gols sofridos é muito alto, então vamos tentar melhorar, trabalhar, para que continuemos sendo positivo no ataque, mas melhorar a situação defensiva”, explicou Rogério Ceni.

Veja mais: Vélez Sarsfield 2×3 Flamengo – Notas das atuações dos jogadores rubro-negros

Arrascaeta

Autor de um golaço que garantiu a vitória do Mengão, Arrascaeta também foi tema da coletiva de Ceni. Questionado se o imbróglio que tirou o urugaio do clássico contra o Vasco já era assunto do passado, o técnico do Flamengo negou que o assunto tenha influenciado o elenco e elogiou o meia.

Arrascaeta Flamengo
Arrascaeta marcou um golaço que garantiu a vitória do Flamengo na Argentina – Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

“Conheço o caráter do jogador, um menino nota 10, muito fácil de trabalhar no dia a dia, talentosíssimo, é ídolo no Flamengo e em nenhum momento, estou falando como treinador, ele demonstrou para mim algo. Ele teve uma lesão no tornozelo, é verdade, que atrapalhou ele para jogar, mas recuperou bem, ficou tratando durante dois dias e mostra o seu talento no dia de hoje. Para nós dentro de campo, não influenciou em absolutamente nada. Acho que ele é feliz aqui, considerado pelo torcedor, pela direção, e é um cara jovem que pode ficar muito tempo jogando pelo Flamengo”, disse.

Ceni elogia Diego

Além de Arrascaeta, Ceni também falou sobre a atuação do capitão Diego. Em grande noite, o camisa 10 voltou a ter uma boa apresentação e comandou o meio-campo rubro-negro na primeira linha de contenção.

Diego Flamengo vence na Argentina
Diego teve uma grande atuação contra o Vélez na Argentina – Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

“Ele é um exemplo de atleta, um exemplo de pessoa. Uma liderança natural, uma voz ativa muito grande no grupo. Ele se encontrou nessa posição. Para mim, seria improvável um jogador aos 36 anos jogar com tanta energia nessa posição. Não apenas com a bola, mas é bom destacar como ele foi importante sem ela. Foi combativo o tempo todo. Arrascaeta fez gol importantíssimo, Gabriel também, Arão jogando de zagueiro teve oportunidade de chegar na área e fazer seu gol.  Mas o Diego, no decorrer do jogo, foi muito equilibrado os 90 minutos. Merecedor de estar em campo todo o tempo que ficou. É um exemplo para os demais aqui dentro”, afirmou o técnico.

O Flamengo volta a campo no próximo sábado (24) para encarar o Volta Redonda, às 19h, no Maracanã, pela última rodada do Campeonato Carioca. Já classificado, o Rubro-Negro busca agora uma vitória para avançar em primeiro às semifinais, além de conquistar o título simbólico da Taça Guanabara.

Isaac Simões no Twitter e Linkedin.

1 COMENTÁRIO

  1. Concordo com o RC. Não podemos fechar os olhos para os problemas, mas temos que enaltecer as coisas boas. A torcida do Flamengo reclama do técnico e da forma que o time joga, e “esquece” que o time ganhou na estreia da Libertadores…Vai entender isso…Alguns torcedores não gostam do RC porque ele foi ídolo do São Paulo. O pessoal tem que entender que isso é passado. Agora ele é técnico de futebol, como vários outros ex-jogadores…Como o Renato Gaúcho, que foi ídolo do Grêmio, e que alguns torcedores querem ver no Flamengo. Vamos parar de reclamar e dar força ao time e ao RC. Não estou dizendo que ele é um grande técnico, ainda não é, mas trabalha sério. SRN.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias do Flamengo

Blogs