Compartilhar:

Atacante deve ser o quarto reforço do Flamengo na temporada. Clube já fechou com Gustavo Henrique, Pedro Rocha e Thiago

A negociação envolvendo Goiás e Flamengo pelo atacante Michael, parece estar caminhando para um final feliz rubro-negro. Nas últimas horas, as conversas evoluíram e o clube da Gávea deve comprar 80% dos direitos econômicos da revelação do Campeonato Brasileiro. 75% do Goiás e 5% do Goianésia.

Michael pediu para não se reapresentar nesta quarta-feira (8) ao Esmeraldino, alegando problemas pessoais. O pedido foi aceito pela diretoria do clube. Marcos Braz espera acertar todos os detalhes da operação nos próximos dias, para que o Flamengo possa anunciá-lo no final desta semana.

Leia também: saiba quem é Bap, pivô da crise dos bastidores do Flamengo

De acordo com o Blog do Sartori, do Fox Sports, o salário de Michael no Flamengo seria em torno de 400 mil mensais. Segundo o jornalista, a negociação só não evoluiu mais rápido, pelos problemas políticos que o Fla viveu desde segunda-feira.

O presidente do Goianésia, Gustavo Carvalho, concedeu uma entrevista a Rádio Sagres durante esta terça, e confirmou que o clube deve usar sua parcela da venda de Michael para a construção de seu CT. Gustavo citou o Flamengo durante a conversa com a imprensa.

O jornaliata Thiago Asmar, ex-Globo e atualmente trabalhando no Canal Pilhado, no YouTube, afirmou que o staff do atleta já começou a buscar casas para Michael morar no Rio de Janeiro.

Antes do Flamengo buscar a contratação do jogador, o Corinthians tentou levá-lo para São Paulo. Porém, os valores oferecidos pelo clube paulista não agradou aos goianos.

No Goiás desde 2017, Michael tem 23 anos. Baixinho de 1,66m de altura, o atacante tem a velocidade e o drible como maiores virtudes de seu futebol. No Brasileirão deste ano atuou em 35, dos 38 que o Goiás disputou. Nestas partidas fez nove gols e deu cinco assistências. Resultado suficiente para que a promessa fosse eleita a revelação da competição pela CBF, e pela ESPN no troféu Bola de Prata.

Não deixe de ler também

Compartilhar: