24.4 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, novembro 26, 2020

A chegada de Diego ao Flamengo

André Amaral
André Amaral comanda há anos o Ninho da Nação, um dos blogs rubro-negros mais importantes da internet e publica alguns posts neste espaço em parceria com o MRN. Siga-o no Twitter: @Ninhodanacao Deixe seu comentário!

Após tantas janelas sendo especulado, finalmente Diego vai jogar no Flamengo.

No último dia de negociação, o clube anunciou a a principal contratação do futebol brasileiro pela segunda vez seguida. Na temporada passada tirou o Guerrero do Corinthians. No começo, havia contratado o Cirino, então sensação da última edição do campeonato brasileiro.

Pode parecer demagogia, mas Diego veio porque quis realmente. Baixou a pedida salarial, abriu mão de R$ 12,7 milhões que tinha a receber até maio de 2017 e rescindiu seu contrato com o Fenerbahçe.

Acreditou naquilo que virou o Flamengo após anos de caos financeiro: um clube que cumpre com suas obrigações, que investiu em estrutura e que terá um CT de alto nível até o final do ano.

Hoje o clube começa a colher o aperto nas finanças de três anos. Muitos zombavam da torcida que “comemorava balanço”, “comemorava superávit”. Só ela sabe o que passou vendo o Rubro Negro sendo achincalhado pela imprensa e pelos rivais por anos.

Agora é hora de comemorar o Flamengo mandando no mercado e contratando os principais desejos dos clubes rivais.

Aos amigos que até pouco tempo desconheciam o que estava em curso na Gávea e agora estão super preocupados com a austeridade financeira do Flamengo, não se preocupem. O presidente responderá em caso de prejuízo financeiro e gestão temerária com seus próprios bens e para isso não precisou de seguir Medida Provisória do Executivo: o estatuto do clube já comporta sua própria Lei de Responsabilidade Fiscal com duras penas para mandatários irresponsáveis.

Evidente que reforço bom é reforço que dá resultado. E aí vem um problema que a diretoria ainda não conseguiu corrigir: novamente montou o time no meio do campeonato.

Mas o clube da Gávea conseguiu se manter no bolo do campeonato. Trouxe Damião e Donatti que ainda nem estrearam. Manteve Guerrero e tem ainda Éderson, Juan, Rever, Vaz, Allan Patrick, Cirino, Éverton, Cuellar, Arão, Jorge, Rodinei e Muralha.

Zé Ricardo tem nas mãos um elenco que há muito tempo um treinador Rubro Negro não tem. Cabe agora montar o melhor esquema de acordo com seus jogadores à disposição.

Dá pra montar no 1-2-1-2 com: Cuellar; Arão e Mancuello, Diego; Damião e Guerrero;
Dá pra montar no 2-3-1 com Cuellar e Arão; Mancuello, Diego e Allan Patrick; Guerrero

É fato que o Zé vai trocar pneu com o carro andando e às vezes sem tempo para treinar. Boa sorte pra ele!

 

Leia mais posts do André Amaral aqui: https://ninhodanacao.blogspot.com.br/ 

Leia também

Notícias do Flamengo

Maradona ou Messi? Zico diz quem é melhor e explica o motivo

Em entrevista realizada no ano passado, Zico declarava Maradona como melhor jogador argentino da hístoria do futebol

Filmes relembram a conquista da Libertadores de 2019 pelo Flamengo

Diversas produções exaltam a Glória Eterna rubro-negra na Libertadores 2019

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

“Maradona, o Flamengo te ama, hoje e sempre”; entenda o contexto da faixa exibida em 1991

Em 1991, após prisão de Maradona, Flamengo exibiu faixa em apoio ao craque

Ex-Flamengo, meia Gabriel é anunciado como reforço do CSA

O jogador foi pouco aproveitado no Coritiba e chega ao clube alagoano para disputar a Série B O meio campista Gabriel Santana, ex-atleta do Flamengo,...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs

23 de Novembro de 2019. Lima. Peru. Um ano da Glória Eterna

O Flamengo é o que não se explica. Há um ano, a América voltava a ser pintada de vermelho e preto, em um roteiro digno de cinema

Voamos todos na parábola de Diego

Sempre temi o destino de ser um morto soprado de inveja nas bancadas da eternidade, ressentido por um auge tardio do Flamengo

23 de Novembro ficou marcado na história rubro-negra

Nem a vitória parcial do River tirou a certeza de que aquele dia seria abençoado, afinal foi no mesmo dia 23 de novembro

O Flamengo existe porque a vida não basta

Cada um viu um filme diferente. De alguma forma, porém, todos aqueles filmes eram o mesmo. O mosaico do que é ser Flamengo

Quatro marcados, cinco perdidos: o “Pênalti para o Flamengo!” assusta em 2020

Vitinho perde o 5º pênalti do Flamengo em 2020; na temporada, o aproveitamento do clube carioca em cobranças de pênalti é inferior a 50%