Compartilhar:

O Flamengo volta a disputar a Libertadores nesta quinta-feira, às 21h, em Quito, no Equador

MRN Informação | Rafael Sacharny – Twitter: @RSacharny

O estádio Gonzalo Pozo Ripalda receberá o clube brasileiro para o duelo contra o Independiente Del Valle, que será o primeiro pelo torneio continental. Nos últimos encontros entre os times, pela Recopa Sul-Americana, vitória do Flamengo no Maracanã após empate na primeira partida, no Equador.

Em resumo, o Rubro-Negro jogou cinco vezes no Equador pela Libertadores e venceu duas. Nos outros confrontos, foi derrotado três vezes. O Emelec, com quatro partidas, é assim o adversário mais comum.

Relembre todas as partidas do Mengão no país sul-americano

2012: Emelec 3 x 2 Flamengo – Guayaquil

Apesar de ter começado a disputar a Libertadores ainda nos anos 1980, o Flamengo foi enfrentar um clube equatoriano pela primeira vez somente em 2012.
Em sua penúltima partida naquela edição, o Rubro-Negro saiu com uma derrota amarga já que esteve duas vezes na frente do placar. O confronto deixou o time em uma complicada situação e logo em seguida foi eliminado. Joel Santana estava no comando da equipe que tinha Ronaldinho Gaúcho e Vágner Love como estrelas.

O Flamengo fez seus gols com Léo Moura e Deivid, mas viu a derrota consumada com um pênalti nos 90 minutos, cobrado por Fernando Gaibor, que já tinha anotado o primeiro gol. Lucho Figueroa havia marcado anteriormente para o Emelec.

Time: Felipe; Léo Moura, Wellinton, Marcos González e Júnior César; Willians, Muralha (Luiz Antônio), Bottinelli (Magal); Ronaldinho, Deivid (Gustavo Geladeira) e Vágner Love. Técnico: Joel Santana.

2014: Emelec 1 x 2 Flamengo – Guayaquil

flamengo-emelec-paulinho

Em 2014, o Flamengo chegou ao Equador pressionado pois havia somado apenas 4 pontos até ali, com só uma vitória, em cima do próprio Emelec, no Maracanã. Praticamente dois anos depois do duelo anterior, o time conseguiu sua primeira vitória, por 2 a 1, com gols de Alecsandro e Paulinho, no minuto final de partida.

Time: Felipe; Samir, Wellinton (Chicão), Wallace e João Paulo; Éverton (Negueba), Muralha (Recife), Amaral e Gabriel; Alecsandro e Paulinho. Técnico: Jayme de Almeida.

2018 – Emelec 1 x 2 Flamengo – Guayaquil

Os times voltaram a se enfrentar posteriormente na fase de grupos. E logo na segunda rodada, o Flamengo surpreendeu a todos com a estreia de Vinícius Júnior no torneio — que mais tarde sairia para o Real Madrid logo após fazer 18 anos.

Brayan Angulo abriu o placar na partida. Mas Carpegiani, técnico do Flamengo na época, lançou o garoto com a camisa 20 no lugar de Éverton Ribeiro, aos 67 minutos. Aos 78 veio o empate nos pés dele. Aos 85 Viníncius fez mais um e nesse meio tempo entrou para história: 2 a 1.

Time: Diego Alves; Rodinei, Juan, Rhodolfo e Renê; Jonas, Éverton Ribeiro (Vinícius Júnior), Diego e Lucas Paquetá; Everton e Henrique Dourado. Técnico: Carpegiani.

2019 – LDU 2 x 1 Flamengo – Quito

Não demorou muito e o Flamengo voltou ao país no ano seguinte. Na campanha da conquista do bicampeonato da América, o Mais Querido passou pelo Equador duas vezes, só que perdendo em ambas. Em primeiro lugar para a LDU na fase de grupos. O Rubro-Negro chegou a sair na frente do placar com gol de Bruno Henrique, mas sofreu a virada na metade do segundo tempo. Apesar de sair derrotado, o time se classificou na rodada seguinte e seguiu o rumo à glória eterna.

Time: Diego Alves (César); Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Arão, Cuéllar, Éverton Ribeiro e De Arrascaeta (Diego); Gabriel Barbosa (Vitinho) e Bruno Henrique. Técnico: Abel Braga.

2019 – Emelec 2 x 0 Flamengo – Guayaquil

Por fim o Flamengo foi derrotado de novo pelo Emelec, dessa vez no jogo de ida pelas oitavas de final. Os gols marcados por Godoy e Caicedo deixaram o Flamengo numa situação complicada, mas que foi revertida no Maracanã.

A má atuação da equipe foi marcante, sobretudo por ser no início de trabalho de Jorge Jesus. Ele teve que modificar jogadores de posição por conta de desfalques e que de fato deram errado. Diego ainda saiu com uma fratura grave, mas o Rubro-Negro conseguiu a classificação na volta e o título na final do torneio.

Time: Diego Alves; Rodinei (Lincoln), Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Arão (Cuéllar), Diego, Gerson (Lucas Silva) e Rafinha; Gabriel Barbosa e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível criar conteúdo de qualidade sobre o Flamengo. Se você também acredita, clique aqui e torne-se apoiador do MRN.

*Crédito das imagens: Alexandre Vidal – C.R. Flamengo / Dolores Ochoa – AP

Compartilhar: