Compartilhar:

Ainda com as recusas, o Flamengo se mantém firme na busca por um treinador, e continua visando um europeu

MRN Informação | Rafael Bizarelo – Twitter: @rafxzel

A saída de Jorge Jesus para o Benfica envolve diversos fatores. Voltar para um clube pelo qual o treinador fez história é importante, mas também deve ser observado que o Brasil não é um país seguro para se viver durante a pandemia. É certo que JJ avaliou a sua segurança e também a de sua comissão, principalmente tendo em vista que ele mesmo já testou positivo para coronavírus no mês de março. O Rio de Janeiro já teve 157.834 casos confirmados e 12.876 mortes por Covid-19 segundo dados disponíveis no site do Governo do Estado.

Veja também: Domènec Torrent: o espanhol que pode assumir o Flamengo

O Flamengo está atrás de um substituto para Jorge Jesus, e está mirando um treinador europeu. Hoje, pagar um salário alto até mesmo em euros não é um problema para o Flamengo, que vive uma realidade financeira bastante positiva, diferente do passado. Com calma, o Flamengo negocia com empresários estrangeiros por um treinador, mas ainda enfrenta uma grande dificuldade. Se Jorge Jesus pode ter saído do Brasil por segurança, é natural que algum técnico rejeite o Flamengo por conta disso também.

Redes como Fox Sports e o jornal português A Bola já informaram que Leonardo Jardim rejeitou o Flamengo, mas sem necessariamente dizer que foi por conta da situação em que o Brasil se encontra atualmente. Carlos Carvalhal também encerrou conversas com a direção rubro-negra, assinando com o Braga por duas temporadas. Em entrevista aos ingleses da Sky Sports, Carvalhal disse que ia “tentar antecipar o que acontecerá com o coronavírus em outubro, novembro e dezembro”, acrescentando que ia “tentar encontrar a melhor maneira de dar um próximo passo importante no minha carreira, mas ao mesmo tempo proteger minha família”. Pelo que se vê, o português percebeu que hoje o Rio de Janeiro não é seguro para a sua saúde.

Ainda com as recusas, o Flamengo se mantém firme na busca por um treinador, e continua visando um europeu. Domènec Torrent, que estava no New York City, já se reuniu com o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel, e existe um tom positivo não só na visão da torcida em relação ao catalão, mas também de Pep Guardiola, que disse em entrevista ao Esporte Interativo que Torrent “está absolutamente preparado para qualquer país”. Ainda assim, o treinador catalão ainda deve avaliar melhor a situação da pandemia no Brasil para estudar se deve ou não correr o risco de vir para o Rio de Janeiro, ainda que treinar o Flamengo seja um passo enorme em sua carreira.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível criar conteúdo de qualidade sobre o Flamengo. Se você também acredita, clique aqui e torne-se apoiador do MRN.

O Flamengo ainda chegou a cogitar Fernando Hierro, ex-zagueiro que treinou a Espanha na Copa do Mundo de 2018, e mais recentemente ainda se reuniu com o português José Peseiro, treinador da Venezuela.

Talvez olhar para treinadores sul-americano seja a solução após as recusas por parte dos europeus. O Flamengo tem poder para pelo menos tentar Jorge Sampaoli ou Marcelo Gallardo, e até mesmo ir atrás de outros sul-americanos com Gabriel Heinze e Miguel Ángel Ramírez.

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Divulgação

Compartilhar: