33.6 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Hélio Bolsonaro, membros do atual governo e… Mozer: confira quem são os novos sócios-honorários do Flamengo

Eleição de novos sócios-honorários do Flamengo premiou em peso a classe política; único da lista ligado ao clube é o ex-zagueiro Mozer

Na noite dessa quinta-feira (05), o Conselho Benemérito do Flamengo elegeu sete novos sócios-honorários do clube. Apesar de serem eleitos pelo Conselho Benemérito, quem os indica é o Conselho Diretor, formado pelo presidente e vices-presidentes da instituição. E a lista pode ser considerada atípica, e até mesmo um pouco incoerente.

Dos sete nomes eleitos, seis fazem parte da classe política. A maioria deles, aliados ao governo de Jair Bolsonaro – incluindo seu fiel escudeiro, Hélio Bolsonaro. No entanto, em 2019, a diretoria do clube tomou a decisão de não homenagear Stuart Angel, pelo fato de que “o clube não se envolve em assuntos políticos.

Stuart Angel foi um ex-atleta do remo rubro-negro, e ativista no período de ditadura militar. Filho de Zuzu Angel, foi morto pelas forças do Estado. Com isso, nota-se uma contradição no discurso da alta cúpula do Flamengo, que inclusive se aliou ao Presidente da República em prol dos seus interesses.

Confira, logo abaixo, quem são os sete novos sócios-honorários do Flamengo:

Hélio Bolsonaro – Deputado Federal no Rio de Janeiro

Amigo pessoal de Jair Bolsonaro, Hélio Fernando Barbosa Lopes, é popularmente conhecido pelo sobrenome do Presidente pela sua relação próxima com ele. Foi o candidato mais votado do Estado do Rio de Janeiro nas eleições de 2018, sendo filiado ao Partido Social Liberal (PSL).

Esteve presente em foto emblemática tirada no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Ao seu lado, Sérgio Moro, então Ministro da Justiça, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, e o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz. Todos reunidos para assistir ao jogo entre CSA x Flamengo.

Jorge Oliveira – Ministro da Secretaria Geral

Tratado como membro da família Bolsonaro, foi indicado pelo próprio Presidente para ocupar esse cargo, mesmo sofrendo resistência da Câmara. Porém, ele deve deixar a função que ocupa. Afinal, foi indicado para o Tribunal de Contas da União, onde ele atuará na Subchefia de Assuntos Jurídicos (SAJ), uma das áreas mais importantes do governo.

Mauro Cesar Barbosa Cid – Tenente Coronel

Com acesso irrestrito ao gabinete do Presidente, Mauro Cesar Barbosa Cid é uma espécie de ajudante de ordens de Jair Bolsonaro. Ganhou visibilidade após se envolver em uma polêmica envolvendo defesa de intervenção militar. No caso, recebeu mensagens de Allan dos Santos, idealizador do blog bolsonarista “Terça Livre”, em que ele defendia a tomada do poder pelas forças armadas.

Célio Faria Júnior – Chefe da Assessoria Especial de Bolsonaro

Responsável pela assessoria do Presidente, é cotado para assumir cargo na SAJ. Por ser homem de confiança de Jair Bolsonaro, à ele pertence a gravação da famosa reunião ministerial do dia 22 de abril. Nela, Bolsonaro proferiu diversas palavras de baixo calão, em evento planejado para decidir o rumo do país em meio ã pandemia de Covid-19.

André Ceciliano – Presidente da ALERJ

Deputado eleito pelo Partido dos Trablhadores (PT), oposição à Jair Bolsonaro. No entanto, é investigado suspeito de envolvimento no esquema de “rachadinhas”, no qual também é suspeito o filho do Presidente, Flávio Bolsonaro. Além disso, é apontado como protagonista pelo Ministério Público Federal (MPF), em esquema de corrupção chefiado por Wilson Witzel, Governador do Rio de Janeiro.

Walter Feldman – Secretário geral da CBF

Tem currículo extenso na vida política. Já foi Deputado Estadual em São Paulo, em 1994, indicado por Mário Covas para ser líder do governo. Em 2002, foi eleito Deputado Federal, arrecadando um número alto de votos. Mais recentemente, em 2015, assumiu a secretaria-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para cuidar das relações externas da instituição.

Mozer – Ex-jogador do Flamengo

Esse, dispensa apresentações. Defendeu as cores do Flamengo de 1980 a 1986. Na Gávea, ganhou diversos títulos. Entre eles, estão três Campeonatos Brasileiros, um Mundial e uma Libertadores. Formou uma das melhores duplas de zaga do futebol brasileiro ao lado de Marinho.

Disputou 34 partidas vestindo a camisa da Seleção Brasileira, incluindo a Copa do Mundo em 1990. Em 2016, assumiu o cargo de gerente de futebol no Flamengo. Sua função era, basicamente, transmitir confiança aos jogadores, com base em sua experiência. Entretanto, foi demitido em março de 2018, após passaralho que levou também o então técnico, Paulo César Carpegiani.

O que fazem os sócios-honorários do Flamengo? Quais seus benefícios?

Um sócio-honorário do Flamengo não tem o direito de votar nas eleições presidenciais do clube, tampouco de receberem votos na Assembleia Geral. Contudo, podem transitar pelo clube e desfrutar de suas dependências, sem pagar qualquer taxa ou mensalidade.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Gilvan de Souza/Flamengo

Notícias do Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs