30.8 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 26, 2021

Conselheiro pede investigação de Marcos Braz por uso político do Flamengo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sócio-proprietário do Rubro-Negro emite documento acusando vice-presidente do clube por uso indevido do Flamengo

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, segue sendo pressionado dentro do clube depois de ter sido eleito vereador da cidade do Rio de Janeiro. Desta vez pelo conselheiro José Carlos Pereira, o Peruano, candidato à presidência do Mais Querido em 2018, pela Chapa Amarela. Ele protocolou no último sábado, 28, um pedido de investigação ao dirigente por ter concluído que o diretor utilizou o Rubro-Negro na sua campanha eleitoral.

Por meio de uma Comissão de Inquérito, na forma do artigo 59 do Estatuto Social do Clube de Regatas do Flamengo, Peruano divulgou um documento escrito pelo próprio conselheiro em que acusa Braz de utilizar as cores do Rubro-Negro e empregar bordões da torcida flamenguista, como “No Rio não tem outro igual”, para se eleger parlamentar municipal.

Destinado ao presidente Rodolfo Landim e ao Conselho Deliberativo do Flamengo, o comunicado de Peruano afirma ainda que Marcos Braz utilizou funcionários do Mengão para pedir votos para o dirigente de dentro das dependências do clube, o que o relator reitera como algo estranho os objetivos do Mais Querido.

A nota lembra também que o ex-deputado federal Júlio Lopes utilizou as dependências do Flamengo, ao fazer uma feijoada anos atrás, para promover sua campanha eleitoral, sendo punido na época. O escrito foi enviado por e-mail aos poderes do clube e aguarda uma resposta dos administradores rubro-negros.

Há poucos dias, o grupo “Flamengo da Gente“, em conluio com outras organizações independentes de conselheiros do Flamengo, pediram, através de emenda ao estatuto, o afastamento de qualquer dirigente que tenha o desejo de ser candidato a um cargo político eletivo.

Confira o texto completo de Peruano

Ilmo Sr Presidente do Clube de Regatas do Flamengo, Luiz Rodolfo Landim Machado,

Ilmo Sr Presidente do Conselho Deliberativo do Clube de Regatas do Flamengo, Dr. Antonio Alcides Pinheiro da Silva Freire

Prezados,

Eu, José Carlos Isidro Pereira, sócio-proprietário, conselheiro, candidato à Presidência em 2018, venho pedir uma investigação detalhada através de uma Comissão de Inquérito, na forma do Art. 59 Do Estatuto Social do Clube de Regatas do Flamengo.

Venho observando com preocupação a utilização da maquina do Clube pelo Sr. Vice-Presidente Marcos Braz, na sua campanha à Vereador do Estado do Rio de Janeiro, da seguinte forma:

-uso das cores rubro-negras

-uso de dizeres que remetem ao Flamengo (“no Rio, não em outro igual”, “gelo no sangue”)

-uso de funcionários do Flamengo, pedindo voto para ele nas dependências do Clube.

Lembrando que o ex- Deputado Federal Dr Júlio Lopes também usou as dependências do Clube, ao fazer uma feijoada alguns anos atrás, para promover a campanha dele, e foi punido.

Portanto, baseado no Art. 50, parágrafo único, reitero a formação de uma Comissão Interna, pois o Sr Marcos Braz usou e envolveu ”o nome do Flamengo em campanha (…), estranha aos objetivos do Clube”.

Aguardando a sua resposta,

Saudações Rubro Negras

Rio de Janeiro, 30 de Novembro de 2020

José Carlos Isidro Pereira”

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

LEIA MAIS

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs