De maneira conveniente, presidente da CBF diz que acordo entre Fenapaf e Justiça do Trabalho impediu novo adiamento de jogos do Flamengo

Banner Lucas Tinôco

O Flamengo teve garantias da CBF quanto aos adiamento de seus jogos durante a Data FIFA vigente, que vai até o dia 14, devido à quantidade de jogadores convocados. Contudo, a entidade voltou atrás na decisão, gerou prejuízos ao Rubro-Negro e o argumento usado é um tanto conveniente.

LEIA TAMBÉM: Bruno Henrique e Arrascaeta desfalcam Flamengo por longo período

- Advertisement -

Em entrevista à rádio UP FM 100.1 de Vitória da Conquista, sua cidade natal, o presidente interino da CBF, Ednaldo Rodrigues, alegou que um acordo entre a Federação Nacional dos Jogadores (Fenapaf) e a Justiça do Trabalho impediu que os jogos fossem adiados:

“Tem um acordo entre Fenapaf e Justiça do Trabalho que, devido ao calendário de 2020 ter sido estendido até fevereiro, em 2021 tivesse competições impreterivelmente até a primeira quinzena de dezembro”, afirmou Ednaldo.

- Advertisement -

De acordo com o presidente interino, a entidade pensava que o acordo permitia jogos até a segunda quinzena de dezembro, o que permitiria o adiamento dos jogos por ter mais datas disponíveis. Nesse sentido, a CBF precisou voltar atrás na palavra dada ao Flamengo.

“Foi mais fácil reconhecermos o equívoco e corrigir. Não foi voltar atrás, mas uma correção do que tínhamos discutido anteriormente”, argumentou o comandante da entidade.

Ao mesmo tempo, adiamento de jogos do Flamengo leva CBF a descumprir acordo com a própria Fenapaf

Em 2014 a organização que representa os atletas teve ação deferida que obrigava intervalo mínimo de 72 horas entre partidas. No entanto, em 2018, um acordo entre Federação e CBF mudou o intervalo para 66 horas.

Esse acordo, contudo, não será cumprido pela própria confederação. Isso porque os jogos do Flamengo que foram remarcados fere esse intervalo mínimo. Nesse sentido, membros da diretoria rubro-negra demonstraram insatisfação com a situação:

Ao UOL, a Fenapaf falou sobre o descumprimento do acordo:

“A Fenapaf irá comunicar ao juízo do TRT de Campinas que homologou o acordo para aplicar as sanções estabelecidas no acordo em caso de descumprimento. O MPT também deve agir como fiscal das garantias e proteções ao trabalho sadio e seguro. O caso foge à excepcionalidade da pandemia que tratamos anteriormente”, disse a entidade”, pontuou a entidade.

LEIA AINDA: Recuperado, Diego Alves pode ser reforço contra Juventude

Enquanto a polêmica paira, o Flamengo se prepara para enfrentar o Juventude nesta quarta (13), às 19h, pelo Campeonato Brasileiro.

Precisamos do seu apoio para fazer o melhor site de jornalismo sobre o Flamengo. Clique AQUI e saiba como se tornar nosso apoiador!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here