Em entrevista, Abel deixa implícito acerto com o Flamengo

[et_pb_section admin_label=”section”] [et_pb_row admin_label=”row”] [et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Text”]

A expectativa quanto ao anúncio de quem comandará a equipe do Flamengo para 2019 é grande e parece que terá um fim ainda nesta semana. Após as eleições que culminaram com a vitória de Rodolfo Landim como novo presidente rubro-negro, Abel Braga deu uma entrevista ao jornalista Renato Maurício Prado, em sua coluna no “UOL”, e deixou subtendido que voltará ao clube após quase 15 anos.

A especulação de que o técnico poderia assumir o Mais Querido já faz alguns meses. Informações antes das eleições afirmavam que a oposição já tinha um acordo verbal com Abel e, em caso de vitória, este assumiria o comando do clube em que foi demitido no dia 18 de julho de 2004, após vice-campeonato da Copa do Brasil diante do Santo André em pleno Maracanã lotado.

De acordo com o jornalista Marcelo Baltar, do GloboEsporte.com, Landim e Abel se reunirão na noite desta segunda (10) para acerto e alguns possíveis reforços já serão mostrados para o aval do treinador.

Durante a entrevista à RMP, Abel afirmou com todas as letras: “vou dar a vida pra ganhar essa Libertadores”. A frase deixa implícito que há realmente um acordo para assumir o rubro-negro, visto que a outra equipe na qual o treinador era ventilado (o Santos), não conseguiu a vaga na principal competição do continente.

Passagem pelo Flamengo

Abel assumiu o Flamengo não sendo unânime e nem primeira opção da diretoria que, na época, tinha “O Maestro” Júnior como diretor-técnico. Ao longo dos seus sete meses a frente do rubro-negro, o treinador bradava que tinha um elenco fraco. O clube, no entanto, não tinha possibilidade de investir em reforços.

Abel conseguiu conquistar o Campeonato Carioca de 2004 e poderia ter conquistado a Copa do Brasil daquele ano, se não fosse um dos maiores vexames da história do clube. Em pleno Maracanã lotado, o Flamengo recebia o Santo André para o jogo de volta da final da competição (a ida havia terminado em 2 a 2). O Mais Querido era favorito mas sofreu uma dura derrota por 0 a 2, acabando com o vice-campeonato que criou uma relutância por parte dos flamenguistas com o treinador.

Na sequência do vice, a equipe emplacou um série de derrotas e acabou caindo para a lanterna do Brasileirão daquele ano. No dia 18 de julho a saída de Abel foi comunicada.

Ao todo foram 44 jogos, com 19 vitórias, 12 empates, 13 derrotas, com 70 gols marcados e 56 sofridos.

Quando foi demitido do Flamengo, Abel tinha apenas quatro títulos estaduais no currículo. Desde então conquistou Libertadores, Mundial e Brasileirão, além de títulos nos Emirados Árabes Unidos e mais quatro estaduais.


Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Inscreva-se no canal no Youtube e acompanhe os programas MRN Live, o MRN Entrevista e muito mais! > bit.ly/CanalTvMRN

LEIA TAMBÉM

>TV MRN entrevista Daniel Orlean, VP de Marketing do Flamengo
>TV MRN entrevista Alexandre Póvoa, candidato a presidente do Conselho Deliberativo do Flamengo
>TV MRN entrevista Marcelo Vargas, candidato a presidente do Flamengo
>Napoli Football Club entra em nova parceria de apostas para a América Latina
>No Brasileirão, Flamengo tem maior público mas arrecadação com bilheteria é menor que a do Ceará

[/et_pb_text][/et_pb_column] [/et_pb_row] [/et_pb_section]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias do Flamengo

Blogs