Flamengo 4×1 Defensa – Notas, atuações, melhores momentos e ficha técnica

Diego Alves: Antes da crítica vou registrar aqui um milagre quando o jogo estava 3 x 1.
Feito o registro… NÃO PODE, meu goleiro! Trinta anos de curso para você querer sair de cavadinha com o atacante vindo na sua direção feito um touro bravo? Pelo amor de Deus! Podia ter tocado para o Rodrigo Caio (não era ideal), para o Filipe Luis, tentar alcançar o Bruno Henrique na ponta-esquerda, chutar para a lateral, mandar a bola no outro goleiro. Enfim, não é mais um garoto, sabe o que fez. Pelo menos, como já era esperado, o erro não influenciou no resto de sua atuação. Nota: 2,0.

Edson Lira – Twitter: @Edsonjslira
“Se você espremer o Flamengo ele te dá o Brasil”

Isla: Fez uma boa partida. Pode não ser um primor tecnicamente, mas sua força física faz muita diferença. Nota: 7,0.
➡️ Matheuzinho: Entrou mal, talvez nervoso. Mas com o tempo entrou no jogo e fez uma partida Ok. Nota: 6,0.

Miguel Peters – Twitter: @miguelpeters
“Flamengo da dona de casa, do povo sofrido, do trabalhador”

Gustavo Henrique: Mais um jogo seguro do zagueiro. Vem, finalmente, garantindo seu lugar no time. Nota: 6,5.

Miguel Peters – Twitter: @miguelpeters
“Flamengo da dona de casa, do povo sofrido, do trabalhador”

Leia mais: Flamengo bate Defensa y Justicia e iguala maior invencibilidade na Libertadores

- Advertisement -

Rodrigo Caio: Volta em alto nível do zagueirão. Mostrou solidez tática e técnica lá atrás e ainda abriu o placar numa linda cabeçada. Pena que as lesões não o deixam ter sequência, pois é muito nítida a segurança que ele passa ao setor defensivo. Nota: 9,0.

Rafael Albuquerque – Twitter: @R_Albuquerque01
“Conte comigo Mengão”

🥇 Filipe Luís: Jogou muito mais uma vez. Como costumamos dizer, jogou de terno. Na defesa, organiza e orienta a marcação de uma maneira impressionante. Hoje foi exigido e não deu chance pelo seu lado. E jogando mais espetado, criou demais e deu outra qualidade na saída de bola, sempre criando alguma opção de ataque. Um craque. Nota: 9,5.

Marcio Marcondes – Twitter: @mjmarcondes
“Flamengo é meu orgulho, torcer é a minha vida!”

Arão: Bem postado fazendo a saída de três. Errou uma bola bem no início do jogo, mas deu sustento e confiança a saída de bola do time. Também pressionou o adversário no campo de defesa encurtando as linhas. Nosso carregador de piano é um dos jogadores mais importante para a engrenagem funcionar. Nota: 7,5.

Ricardo Bitencourt – Instagram:@drbitenco
“Flamengo é um eu de ser”

Diego: Diego Ribas e Arão. O meio ideal do Flamengo entrou em campo hoje e mostrou como a ausência dos dois fez diferença na quarta passada. O que Diego dá de qualidade na saída de bola do time, nenhum outro jogador no Brasil consegue dar. E eu não acho que ele teve culpa no gol deles, pois o Diego Alves tinha muitas opções.

Um maestro, que também auxiliou muito na pressão quando o time adversário estava com a bola. Mandou no meio campo, toda bola em disputa ele estava lá para ganha-la ou pelo menos atrasar o ataque do Defensa. Nota: 7,5.

Iago Cotrim | Twitter: @IagoCotrim_
“Vesti o manto ao nascer, me acostumei a vencer.”

Saiba mais: Flamengo Agora – Acompanhe as últimas notícias

Arrascaeta: Começou bem o primeiro tempo, com bastante espaço para jogar até aos 25 minutos de jogo. Depois veio a substituição do time adversário, que fechou os espaços e dificultou muito o trabalho do camisa 14. Continuou assim no segundo tempo, mas com a entrada do Michael os espaços apareceram novamente e o Arrascaeta voltou a jogar e se tornar mais efetivo. Assim deu um passe para o Vitinho e ainda deixou o dele. Eleito melhor em campo. Nota: 8,0.

Sérgio Ribeiro – Twitter: @sergioribeiro04
“Flamengo minha vida, meu amor”

Everton Ribeiro: Um primeiro tempo medonho. Errou tudo o que tentou. Quem estava no Mané quis entrar em campo pra pegá-lo. Nota: 3,0.
➡️ Michael: Mudou o jogo. Deu velocidade e tocou o terror na zaga argentina. Aqui no Mané, o homem foi ovacionado. Nota: 8,0.

Danton Freitas (direto do Mané)
“Somos todos menos alguns”.

Veja também: Renato Gaúcho revela como recuperou Michael e Vitinho, mas diz ter visto erros no Flamengo

Bruno Henrique: Mais uma volta a ser comemorada. Recuperado de lesão, o raio rubro-negro fez um primeiro tempo digno de Rei da América. Na etapa final teve uma queda de rendimento, até pela falta de ritmo de jogo, mas ainda assim seguiu infernizando os adversários. Nota: 8,0.
➡️ ⚽⚽ Vitinho: Parece que a vinda de um novo treinador que passou confiança a todo o grupo fez muito bem ao Little Vitor. Conseguiu entrar muito bem no jogo em um momento que a equipe crescia de rendimento novamente, somado a desorganização do time adversário na parte final do jogo. Deixou dois gols na partida e esperamos que cresça daqui pra frente, pois vamos precisar de todos durante o calendário agitado do futebol brasileiro. Nota: 8,0.

Rafael Albuquerque – Twitter: @R_Albuquerque01
“Conte comigo Mengão”

Gabigol: Pouco participativo hoje na sua maior qualidade que é seu poder de finalização. Teve poucas chances preso entre os zagueiros adversários, no mais correu e atrapalhou bem a saída de bola deles. No fim ainda deu uma assistência. Nota: 6.0.

Marcelo Batista – Twitter @Antifa_crf
“Todos nascem Flamengo, alguns degeneram”

Renato Gaúcho: No início da partida, parecia que tinham emendado o jogo de domingo com o de hoje, com a única diferença que o adversário hablava.

O Flamengo começou amassando os argentinos, assim como fez com o Bahia. O gol saiu logo nos primeiros minutos, mas o time não diminuiu a intensidade ou a pressão. O cenário era tão favorável ao Flamengo que o competente técnico adversário fez uma troca aos 23 minutos do primeiro tempo. O jogo ficou equilibrado e o Flamengo não conseguiu retomar as rédeas da partida, muito porque Arrascaeta estava sumido e Everton Ribeiro não conseguia produzir.

Foi no segundo tempo que Renato mostrou que não sabe apenas montar um time, mas também se adequar às situações. Michael no lugar de Everton Ribeiro. Eu achava que não podia substituir o Everton. O que há algumas semanas soaria como uma agressão ao futebol, deu muito certo, e agora o Flamengo tinha o Bruno Henrique tocando o terror pela esquerda e Michael compensado pela direita com muita disposição e disciplina tática.

Acabou que o gol de desempate, com Arrasca aproveitando o rebote, veio após um chute iluminado do Micha. Não parou aí. Se com Ceni era certo que veríamos Hugo Moura em campo, menino Portaluppi colocou Vitinho no lugar do Bruno Henrique (apanhou mais que boneco de Judas na Páscoa) e o atacante simplesmente fez os outros dois gols. Eu não sei de você, caro leitor, mas eu fui completamente renatizado e o procedimento Rumo à Tóquio foi iniciado aqui em casa. Nota: 9,0.

Edson Lira – Twitter: @Edsonjslira
“Se você espremer o Flamengo ele te dá o Brasil”

Precisamos do seu apoio para fazer o melhor site de jornalismo sobre o Flamengo. Clique AQUI e saiba como se tornar nosso apoiador!

Melhores momentos Flamengo 4×1 Defensa y Justicia

​​​​​​​Ficha Técnica Flamengo 4×1 Defensa y Justicia

Local: estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 21 de julho de 2021, quarta-feira
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Alejandro Molina (CHI) e Sebastian Vela (CHI)
VAR: Cristian Garay (CHI)
Cartões amarelos: Gabigol, Éverton Ribeiro, Willian Arão e Diego (Flamengo); Frías e Paredes (Defensa y Justicia)
GOLS
FLAMENGO: Rodrigo caio, aos 9min do primeiro tempo; Arrascaeta, aos 20min do segundo tempo; Vitinho, aos 37 e 49min do segundo tempo
DEFENSA Y JUSTICIA: Loaiza, aos 41min do primeiro tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Willian Arão, Diego, Arrascaeta e Éverton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique (Vitinho) e Pedro
Técnico: Renato Gaúcho

DEFENSA Y JUSTICIA: Unsain, Frias, Paredes e Cardona; Matías Rodríguez, Loaiza (Rivero), Rotondi (Lucas Barrios), Escalante (Merentiel) e Soto; Walter Bou e Contreras (Tripichio)
Técnico: Sebastián Beccacece

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here