‘Flamengo Da Gente’ decide lançar chapa de oposição nas eleições de 2021 do clube

Bruno Guedes
Jornalista e Historiador, é apaixonado por futebol bem jogado. Já atuou na Rádio Roquette Pinto e como colunista no Goal.com. Siga no Twitter: @EuBrguedes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

O grupo fará parte da oposição ao atual presidente Rodolfo Landim nas eleições

Por 81 votos, os membros do Flamengo Da Gente decidiram por unanimidade, em Assembleia Geral realizada na segunda-feira, 21, que o grupo lançará chapa nas eleições presidenciais do Flamengo em 2021. Walter Monteiro foi escolhido, por aclamação, como candidato a presidente e Cláudia Simas como vice. O grupo fará parte da oposição ao atual presidente Rodolfo Landim.

Em contato com o Mundo Rubro Negro, Walter confirmou a informação. Na prática, é uma pré-candidatura, já que os candidatos só serão inscritos em setembro de 2021. Entretanto, a aprovação de uma chapa é um passo à frente da Flamengo Da Gente.

LEIA MAIS: Jorge Jesus se irrita ao ser perguntado sobre saudades do Flamengo: ‘Ganhei tudo lá’

O grupo político promete lançar em breve os pilares de intenções e seu programa para a gestão. Entre os debates levantado por eles está a solução junto às famílias que tiveram vítimas no incêndio no Ninho do Urubu. O Flamengo da Gente exerce oposição à gestão atual, assim como também à gestão anterior de Bandeira de Mello.

Walter Monteiro tem 53 anos e é advogado. É sócio proprietário do Flamengo e membro do Conselho Deliberativo do clube. Embaixador do Rubro-Negro em Porto Alegre, onde vive há 12 anos. Walter ficou popular nas redes sociais por debater as análises e gráficos sobre as finanças do clube.

Já o FDG, como é conhecido entre os torcedores, é um movimento de associados e de interessados em se associarem ao Clube de Regatas do Flamengo.

No final de novembro, o Flamengo da Gente propôs uma emenda ao estatuto do Flamengo junto a outras pessoas de organizações políticas independentes. Subscrita por mais de 50 conselheiros, o documento almeja tornar obrigatório o licenciamento, durante a campanha eleitoral, de qualquer membro de poder que se candidate a um cargo eletivo externo.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs