Compartilhar:

Flamengo e Amazon ainda estão lapidando elementos do contrato para o patrocínio Master, mas queda de valores desagradam.

Depois da tão esperada renovação com o técnico Jorge Jesus, que ficará no clube até 2021, o rubro negro agora atua a todo vapor nos bastidores buscando definições com a gigante americana Amazon.

Segundo O Globo, a negociação segue cautelosa por parte do Marketing e do Jurídico do clube, e não descartam a possibilidade do negócio não se concluir positivamente.

Veja ainda: Contrato entre Flamengo e Amazon terá gatilhos que permitem renovação após a eleição de 2021

Porém, mesmo com a saída do Banco BS2, existe a confiança de que outras empresas tenham interesse em figurar o manto quando o futebol retornar. Nas mangas e shorts não foram o suficiente para manter o banco entre os patrocinadores, espaço antes do Azeite Royal, que também rescindiu contrato, o qual pagava R$ 3 milhões anuais.

Todavia, a Amazon ainda é vista como a marca ideal para a parceria, visto que o potencial na área do streaming pode gerar novas receitas a médio prazo na área de produção de conteúdo.

mas o Flamengo vem tendo dificuldades em alcançar os R$ 40 milhões pretendidos. Segundo a ESPN, a Amazon sinalizou um valor 30% menor ao que foi conversado antes da pandemia. A diminuição desagradou o clube que vê a empresa como uma exceção no meio crise econômica.

A previsão de orçamento para 2020 em patrocínios era de R$ 108 milhões, mas o clube já afirmou que haverá um reajuste, dado as consequências da pandemia.

Compartilhar: