Compartilhar:

O Flamengo inicia hoje contra o Barcelona de Guayaquil uma sequência de quatro jogos contra times do Equador, que tornará o país andino aquele cujos times o Flamengo enfrentou com mais frequência neste século na Libertadores.

Desde 2002, o Flamengo enfrentou dez vezes times equatorianos. É o mesmo número de vezes que o clube enfrentou equipes chilenas e duas vezes a menos do que o Flamengo jogou contra times brasileiros na competição no século XXI.

Até o momento foram 7 vitórias e 3 derrotas contra os times do Equador Oito desses confrontos foram contra o Emelec (seis vitórias e duas derrotas) e dois contra a LDU (uma vitória e uma derrota). Agora, o Flamengo enfrentará dois equatorianos contra quem nunca jogou na competição. Além do Barcelona, time contra quem fará hoje seu primeiro jogo oficial (já jogou três amistosos, o último em 1966), enfrenta o Independiente del Valle, contra quem acaba de vencer a Recopa Sul-Americana.

O desempenho do Flamengo contra os equatorianos é bem superior ao desempenho geral do time na Libertadores neste século: aproveitamento de 70% dos pontos contra 55% no geral. O Flamengo só vai melhor contra peruanos (83,3%) e venezuelanos (100%), embora em ambos os casos com muito menos jogos – só quatro contra times de cada país.

Veja tabela com o histórico do Flamengo contra os países na Libertadores desde 2002:

Em casa, o Flamengo venceu todos os jogos contra os times equatorianos – contra o Emelec em 2012, 2014, 2018 e no ano passado e contra a LDU também em 2019. Mas duas das três derrotas também vieram no ano passado, nos dois jogos fora de casa; a outra tinha sido em 2012.

Depois do jogo de hoje, o Flamengo enfrenta o Independiente del Valle, em Quito, no dia 19, e o Barcelona, em Guayaquil, no dia 7 de abril. O próximo jogo no Maracanã pela Libertadores será contra o Independiente del Valle no dia 22.

(Na imagem principal,Gabigol cumprimenta jogadores do Emelec no último confronto do Flamengo contra um time equatoriano na Libertadores. Crédito: Marcelo Cortes e Alexandre Vidal/Flamengo/Divulgação/31-7-2019)

Compartilhar: