Compartilhar:

André Kfouri elogiou a qualidade dos gols do Flamengo e disse que a goleada frente ao Bahia apresentou o trabalho de Domènec para o país

MRN Informação | Yago Martins – Twitter: @Yago_Martins23

Em edição do programa Linha de Passe da ESPN durante a madrugada da última quarta, o jornalista André Kfouri explanou uma linha de raciocínio e comparou a vitória do Flamengo por 5 a 3 contra o Bahia, com o triunfo frente ao Ceará na 16ª rodada do Brasileirão do ano passado, em que Arrascaeta fez um lindo gol de bicicleta e o rubro-negro assumiu a liderança da competição.

Veja também: Isla conta bastidores de negociação e diz que Vidal em dois anos jogará no Flamengo

Em agosto do ano passado, mais ou menos nessa época do ano. O Flamengo foi ao Castelão e venceu o Ceará por 3 a 0, esse foi o jogo em que o Arrascaeta fez um golaço de bicicleta e que depois foi escolhido como o gol mais bonito do Campeonato Brasileiro com toda a justiça. Mas houve também um gol naquela partida, o segundo do Flamengo marcado pelo Gabigol, que foi construído do campo de defesa com trocas de passes, com movimentação, tudo aquilo que se quer ver. Foi um jogo em que o Flamengo terminou vencendo por 3 a 0 e naquela rodada assumiu a liderança do campeonato no saldo de gols, já que tinha a mesma pontuação que o Santos.

Todo mundo sabe o que aconteceu depois disso, e aquele jogo pela décima sexta rodada do Brasileirão do ano passado, foi o terceiro ou quarto jogo em sequência que o Flamengo era muito superior ao adversário. O time conseguia implementar o seu modo de jogar de maneira muito vistosa, sendo superior por intermédio desta técnica que mostrou, que foi a marca do Flamengo durante o ano de 2019. Em relação ao ano passado o calendário é diferente, houve covid, 100 dias no mínimo de paralisação, as coisas são distintas. Mas no jogo de ontem também houve um gol plasticamente muito bonito, que é o do Everton Ribeiro, e tem o do Arrascaeta que também fez um gol coletivo.

É o gol do modo de jogar, é o gol que significa mais para que aquilo que um técnico pretende ver o seu time fazer, e um gol que significa mais para o time aquilo que ele pretende fazer também sob o comando desse técnico, do que a beleza de um lance espetacular individual. Eu não estou aqui falando que o gol do Everton Ribeiro rivaliza em termos de espetáculo com o gol de bicicleta do Arrascaeta contra o Ceará, claro que não, mas essa atuação também teve um gol caracterizado por esse brilho de um jogador, e teve um gol coletivo que também vale mais, assim como o gol do Gabriel (contra o Ceará) valeu mais para o Flamengo nestes aspectos, do que a joia que o Arrascaeta fez de bicicleta.

Então, hoje em termos de modo de jogo, tem um gol marcado pelo mesmo jogador uruguaio, que é um gol que apresenta ao meu ver o trabalho do Domènec Torrent, se evidentemente houver sustentação. É claro que existem jogadores que poderiam estar em campo contra o Bahia e não estiveram, o Flamengo teve erros individuais e defensivos importantes nos gols do Bahia, mas creio que há uma explicação para quase todos eles. Em termos de movimentação e desempenho coletivo, essa partida apresenta o técnico espanhol ao futebol brasileiro”.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp.

Créditos de imagem destacada: Reprodução

Compartilhar: