Compartilhar:

A diretoria do Flamengo não quer cometer o mesmo equívoco de quando trouxe Jorge Jesus para o clube. Na época, o português levou ao rubro-negro toda sua comissão e poucos profissionais fixos do clube acompanharam o trabalho de perto do Mister. Desta vez, o Mais Querido pretende incluir o treinador do sub-20, Maurício de Souza, na comissão técnica de Domènec Torrent.

Outro nome que pode auxiliar o técnico espanhol no rubro-negro, é de Roberto Oliveira. O preparador físico recebeu muitos elogios de todos os auxiliares de Jesus durante sua passagem pelo Flamengo, e é o brasileiro que teve mais contato com o Mister.

Até a chegada de Torrent, Roberto inclusive revelou ao Uol, que pretende manter a mesma metodologia da antiga comissão portuguesa que deixou o clube.

“Na reapresentação, decidimos, em reunião, que deveríamos manter a metodologia que vinha sendo feita. Até o jogo contra Atlético-MG, teremos 15 sessões de treinamentos e daremos prioridade a trabalhos preventivos e de manutenção de força. Quando reiniciar o calendário, teremos pouquíssimo tempo para treinar. Claro, não podemos esquecer que a qualquer momento pode chegar um novo treinador e a programação pode ser ajustada. A princípio será assim, seguindo uma linha que já vinha sendo implementada. E desta maneira mantemos os atletas em alto nível de intensidade também. Estou falando da parte física. A técnica e tática, obviamente, cabe ao professor Mauricinho, que tem conduzido muito bem“.

Negociação

O vice presidente de futebol Marcos Braz, e o diretor executivo Bruno Spindel, irão desembarcar em solo espanhol nas próximas horas para oficializar o acordo e anunciar a nova contratação.

Torrent chegará ao clube acompanhado de Jordi Guerrero, ex-assistente de Pablo Machin no Espanyol, Sevilha e Qingdao Huanghai. Jordi Gris também estará com ele em sua equipe de coaching, como analista. O nome do treinador físico e de outros colaboradores ainda não foi decidido.

O lateral-direito Rafinha, em entrevista à ESPN, encheu o espanhol de elogios. Ambos trabalhavam juntos no Bayern de Munique, quando Torrent era auxiliar de Guardiola.

”Foram três anos que trabalhamos juntos no Bayern, depois ele foi para o City com o Pep. É aquela história, ele é da escola do Cruyff, né? É um cara que sabe tudo e mais um pouco de bola. No Bayern, os treinamentos quem dava era ele, o Guardiola ficava só corrigindo e tal. É um cara que dispensa comentários”.

Para Guardiola, Domènec tem plenas condições de assumir o desafio no Flamengo: ”Eu acho que ele está absolutamente preparado para qualquer país. Ele fez a melhor temporada da história do New York City na última temporada. Ele é incrivelmente bem preparado, tem muita experiência. Não tenho nenhuma dúvida sobre sua capacidade”.

Créditos de imagem destacada: Divulgação

Compartilhar: