Flamengo vira no fim, vence o São Paulo pela primeira vez e conquista o bi da Copa Super 8

Rafael Sacharny
Jornalista carioca formado pela FACHA, 25 anos e pós-graduando em Jornalismo Esportivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Com virada no último período, Flamengo faz 79 a 71 no ginásio Antônio Prado Jr e leva troféu de torneio que reuniu os melhores do primeiro turno do NBB

O Flamengo superou o São Paulo em uma partida espetacular, com direito a virada no último quarto, para ficar com o seu segundo título da Copa Super 8 do NBB. No primeiro troféu do ano, o Rubro-Negro ficou a maior parte do tempo atrás do placar, mas melhorou o aproveitamento no final do jogo e conseguiu vencer o time paulista por 79 a 71. A taça garantiu vaga à Champions League Américas na próxima temporada. Antes de derrotar o Tricolor e chegar à final, o Mais Querido havia vencido o Franca e Bauru.

O ala/pivô Olivinha, com 19 pontos, foi o cestinha do Flamengo e com o último quarto decisivo, levou o prêmio de MVP da partida. Franco Balbi com 16 pontos e Marquinhos, com 15, também se destacaram pelo time carioca. No Franca, o experiente Shamell foi autor de 24 pontos, sendo assim o cestinha do confronto.

A equipe rubro-negra pode comemorar, mas não por muito tempo. A pausa será curta, já que o retorno do NBB será nesta terça-feira, 26 de janeiro. O Flamengo, segundo colocado do nacional, enfrenta o Fortaleza no Maracanãzinho.

O jogo

1º quarto – Flamengo 15 x 19 São Paulo

O São Paulo começou melhor e largou na frente com uma corrida de 11 a 0. No entanto, Marquinhos e Balbi saíram do banco para mudar o panorama da partida. Foi a vez então do Flamengo iniciar a reação baseado em bolas de três. Olivinha, Balbi e Hettsheimeir acertam de longe e o jogo ficou empatado. O São Paulo ficou à frente do placar novamente com Dawkins, porém o armador argentino do Flamengo começou a fazer diferença. Com uma linda jogada individual, Balbi colocou o Flamengo na liderança do placar pela primeira vez. Apesar disso, o Tricolor não se abalou. Com uma bola de três no estouro do cronômetro de Shamell, conseguiu terminar o período com a vitória de 19 a 15.

2º quarto – Flamengo 21 x 22 São Paulo

Assim como o primeiro, o segundo período começou com intensidade alta. Rafael Hettsheimeir acertou uma bola de três logo de cara e o Flamengo se aproximou no placar. Mas o equilíbrio entre as equipes foi enorme e ninguém conseguia se distanciar. Os times atacavam e defendiam de maneira semelhante e com isso o jogo foi disputado e interessante para quem assistia. No entanto, o Flamengo cometeu alguns erros na defesa e assim levou cestas que deixaram o Tricolor com a vantagem no intervalo. De novo no estouro do relógio, dessa vez Jefferson acertou a bola de três e o placar ficou em 41 a 36 para o time paulista.

3º quarto – Flamengo 15 x 20 São Paulo

O Flamengo demorou muito para fazer os seus primeiros pontos na volta. Entretanto, após o São Paulo abrir dez pontos, Marquinhos acertou duas de três seguidas, Balbi fez mais uma bandeja e o Flamengo se reaproximou. Na metade do período, o jogo estava em 46 a 44 para o Tricolor. Mas a equipe rubro-negra não controlou o ritmo de jogo da maneira necessária e seguiu insistindo nas bolas de três, apesar de acertar pouco mais de 30%. Só no fim do período, Rafael Mineiro conseguiu uma cesta do perímetro, depois de alguns minutos sem o Flamengo pontuar. No entanto, a vantagem do São Paulo foi estabelecida para o último período em dez pontos.

4º quarto – Flamengo 28 x 10 São Paulo

O último e decisivo período teve igualdade na maior parte do tempo. O Flamengo começou melhor, mas sobretudo Georginho manteve o São Paulo na frente. Contudo, na reta final, a experiência de uma equipe vencedora fez valer para o título. Olivinha acertou a mão e fez sete pontos em sequência. A partir daí, o Rubro-Negro passou a controlar e dominar o jogo, até virar o placar para 71 a 70, com uma cesta de longe de Marquinhos. Logo depois, Olivinha novamente apareceu, pegou um rebote e fez dois pontos para o Flamengo abrir uma pequena vantagem a poucos minutos do fim. O jogo finalmente virou para o time de Gustavo de Conti, que passou a maior parte do tempo atrás do placar, mas sempre acreditando na virada, como os próprios jogadores disseram logo depois da partida. Assim, o Flamengo aguardou o fim do jogo e comemorou o bicampeonato do Super 8.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs