Compartilhar:

A procuradoria do TJD decidiu denunciar o Fluminense pelos gritos de “time assassino” da torcida tricolor no jogo contra o Flamengo pela Taça Guanabara. Se condenado, o Fluminense pode perder os pontos da partida, que venceu por 1×0.

O Fluminense foi denunciado com base no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva ( “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”). O artigo prevê que “caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do numero de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida”. O artigo também prevê a aplicação de multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Na denúncia, a procuradoria considerou que o grito em referência ao incêndio no Ninho do Urubu “desrespeita frontalmente as vítimas, seus parentes e o clube adversário, o que agrava a infração”. O grito de “time assassino” foi entoado mais de uma vez no jogo em que o Fluminense enfrentou um time quase exclusivamente formado por jovens formados na base rubro-negra, que conheciam e conviviam com as vítimas do incêndio.

Após o episódio, a diretoria do Fluminense divulgou uma nota de repúdio na qual criticava o grito ofensivo, mas também apontava o dedo para outras torcidas, dizendo que o caso não era exclusividade da torcida do Fluminense.

Compartilhar: