24.4 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, novembro 26, 2020

Desfrutem um Flamengo que dá prazer

Téo Ferraz Benjamin
Escrevo as análises táticas do MRN porque futebol se estuda sim! De vez em quando peço licença para escrever sobre outros assuntos também.

Estamos apenas na semifinal. Falta muito, muito, muito para o título. Mas hoje eu tenho prazer de ver o Flamengo jogar.

Quais eram seus maiores sonhos quando você tinha 8 anos de idade?

Quais são seus maiores sonhos hoje?

Restou algum daquele tempo? Algo que você não realizou e que sobreviveu ao susto da vida adulta?

Uma criança sonha dentro de mim

Comecei a gostar de futebol tarde. Só me encantei mesmo no Carioca de 96, com quase 8 anos de idade. Até então não dava bola.

Ali, me apaixonei. Demorou para me tornar torcedor de estádio, mas o Flamengo já ocupava um espaço gigantesco na minha vida.

Eu ouvia as histórias dos mais velhos.

Um Flamengo dominante, imbatível. Um time que tinha o maior craque do mundo, que conquistou o Brasil mais que todos os outros e subiu no topo do mundo ainda antes de eu nascer.

Eu sonhava. Não só eu.

A minha geração inteira.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Meu sonho era ver o Flamengo campeão brasileiro e da Libertadores

Em 2009, depois da penúltima rodada contra o Corinthians, pulei de roupa a piscina. Fiquei quieto lá, olhando pro céu, lembrando dos meus 8 anos de idade.

Quando Angelim virou o jogo contra o Grêmio, sentei na arquibancada do Maracanã e fechei os olhos. Estava em paz.

Leia mais do autor:

Um desconhecido se abaixou, pegou a minha mão: “Levanta, cara! Eles precisam da gente!”

Vencemos aquele título juntos. Todos nós! É o título da minha geração!

Não me entenda mal. Vivi profundamente um tri contra o Vasco e outro contra o Botafogo.

Vi no Maracanã a Copa do Brasil em 2006 e em 2013. Ganhei Copa dos Campeões, Mercosul… Minha geração de rubro-negros viu uma quantidade razoável de títulos lindos.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Mas nunca vimos um Flamengo realmente dominante

Teve o plano ISL, o melhor ataque do mundo, o Hexa aos trancos e barrancos…

Vivemos uma gangorra de emoções.

Ser Flamengo é isso. É estar constantemente entre a realidade e a ficção, o céu e o inferno.

Falam da riqueza atual do Flamengo como se fôssemos representantes de uma elite sempre favorecida num jogo desigual.

Meu irmão, a gente comeu o pão que o diabo amassou. Se hoje o Fla paga suas contas e ainda distribui dinheiro pros outros times do país, é porque a gente lutou muito.

Quais eram seus maiores sonhos quando você tinha 8 anos de idade?

Todos os sonhos que eu tinha aos 8 anos se foram

Nunca pude ter uma girafa ou ser astronauta. Jogador de futebol, nem pensar.

O que me conecta àquele menino que fui é o Flamengo. A única coisa que eu sonhava aos 8 e ainda sonho aos 31 é a Libertadores.

Estamos apenas na semifinal. Falta muito, muito, muito para o título.

Mas hoje eu tenho prazer de ver o Flamengo jogar.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Isso já vale mais que tudo

Digo e repito para a minha geração: desfrutem, galera. Esse momento é nosso.

Não a liderança momentânea do Brasileiro ou a classificação na Libertadores. Não sabemos o que vai acontecer.

Desfrutem um Flamengo que dá prazer.

Desfrutem como se tivéssemos 8 anos de idade.

SRN

Leia também

Notícias do Flamengo

Maradona ou Messi? Zico diz quem é melhor e explica o motivo

Em entrevista realizada no ano passado, Zico declarava Maradona como melhor jogador argentino da hístoria do futebol

Filmes relembram a conquista da Libertadores de 2019 pelo Flamengo

Diversas produções exaltam a Glória Eterna rubro-negra na Libertadores 2019

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

“Maradona, o Flamengo te ama, hoje e sempre”; entenda o contexto da faixa exibida em 1991

Em 1991, após prisão de Maradona, Flamengo exibiu faixa em apoio ao craque

Ex-Flamengo, meia Gabriel é anunciado como reforço do CSA

O jogador foi pouco aproveitado no Coritiba e chega ao clube alagoano para disputar a Série B O meio campista Gabriel Santana, ex-atleta do Flamengo,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs

23 de Novembro de 2019. Lima. Peru. Um ano da Glória Eterna

O Flamengo é o que não se explica. Há um ano, a América voltava a ser pintada de vermelho e preto, em um roteiro digno de cinema

Voamos todos na parábola de Diego

Sempre temi o destino de ser um morto soprado de inveja nas bancadas da eternidade, ressentido por um auge tardio do Flamengo

23 de Novembro ficou marcado na história rubro-negra

Nem a vitória parcial do River tirou a certeza de que aquele dia seria abençoado, afinal foi no mesmo dia 23 de novembro

O Flamengo existe porque a vida não basta

Cada um viu um filme diferente. De alguma forma, porém, todos aqueles filmes eram o mesmo. O mosaico do que é ser Flamengo

Quatro marcados, cinco perdidos: o “Pênalti para o Flamengo!” assusta em 2020

Vitinho perde o 5º pênalti do Flamengo em 2020; na temporada, o aproveitamento do clube carioca em cobranças de pênalti é inferior a 50%