Compartilhar:

Flamengo e Fluminense se enfrentaram pela 3ª rodada da Taça Guanabara, na manhã deste sábado (12), na Gávea

MRN Informação | Rafael Sacharny – Twitter: @RSacharny

O Tricolor se saiu melhor, principalmente na segunda etapa, quando apresentou boa condição física para enfrentar o forte calor e anotar os dois gols da vitória por 2 a 0. Já o Rubro-negro teve dificuldades para criar grandes chances e não conseguiu evitar os contra-ataques do adversário. Dessa forma, o Flamengo continua com seis pontos no grupo A, enquanto o Fluminense segue invicto no grupo B, agora com nove pontos.

O time da Gávea iniciou a partida com a seguinte escalação: Victor Hugo, Gustavo, Noga, Natan, Ítalo; Gomes, Yuri, Richard; Guilherme Bala, André e Samuel. Ainda com ritmo lento, de começo de temporada, a equipe sentiu a ausência de alguns jogadores importantes, sobretudo do atacante Rodrigo Muniz.

A falta de entrosamento foi visível na primeira etapa, e salvo um chute por cima, o ataque quase não criou. Na volta para o segundo tempo, Mauricio Souza tentou organizar a equipe para ter mais fluência no toque de bola. Entretanto, aos 9 minutos, Wallace finalizou cruzado após contra-ataque e abriu o placar para o Flu.

Com o intuito de marcar logo um empate, o Flamengo partiu para cima, mas atrapalhado pelo nervosismo. Muitos erros de passes foram vistos e a falta de ritmo dos atletas foi evidente. Desse modo, o jogo foi ficando também mais faltoso e muitos cartões foram distribuídos.

Antes que a placa com acréscimos fosse levantada, o Fluminense fechou o resultado do jogo. Gabriel entrou na área pela esquerda e chutou mais uma vez cruzado sem chances para Victor Hugo.

Apesar de ser um resultado ruim, ainda mais dentro de casa, o Mengão terá na próxima quarta-feira (16) a chance de se recuperar. O time enfrenta a Portuguesa, no Luso Brasileiro, às 10h, pela 4ª rodada da Taça Guanabara.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp.

Crédito da imagem destacada: Rafael Sacharny – MRN

Compartilhar: