28.3 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 18, 2021

Flamengo pode estabelecer seu maior período de invencibilidade do século na final da Libertadores

Rafael Sacharny
Jornalista carioca formado pela FACHA, 25 anos e pós-graduando em Jornalismo Esportivo.

O Flamengo de Jorge Jesus se tornou um time acostumado com vitórias e assim sendo vem quebrando recordes e tabus em 2019. 

No último domingo (17), o duelo contra o Grêmio terminou 1 a 0 para o Rubro-Negro com Gabigol balançando as redes. O resultado significou o triunfo que não acontecia em Porto Alegre há 25 anos e também a primeira vitória do Flamengo na Arena Grêmio.

Além disso, a equipe chegou ao 25º jogo seguido de invencibilidade, igualando sua melhor marca do século. Em 2011, com Luxemburgo no comando e Ronaldinho e Thiago Neves em campo, o Mais Querido também ficou 25 partidas sem perder. 

A sequência na atual temporada resume os bons resultados na caminhada pelos títulos do Brasileirão e Libertadores. Já são 21 rodadas sem perder no Brasileiro, mais um recorde batido que antes era de Zico e sua geração. Em 1980, foram 17 jogos invictos e a primeira taça nacional veio para a Gávea.  

Na competição continental, os duelos contra o Internacional (quartas de final) e Grêmio (semifinal), ajudaram a aumentar essa conta. Afinal, foram dois empates e duas vitórias nesses confrontos. 

Portanto, a final da Libertadores pode ser mais uma partida de invencibilidade e que quebrará o recorde de 2011. Contra o River Plate, o Flamengo pode então ser bicampeão após 38 anos e estabelecer seu maior período de invencibilidade neste século

O Rubro-Negro enfrenta os argentinos neste sábado (23), em Lima, no Peru. A final tem horário marcado para começar às 17h (de Brasília).

Não deixe de ler também

Notícias do Flamengo

1 COMENTÁRIO

  1. Na verdade Jorge Jesus está a mostrar no Brasil aquilo que já havia feito em Portugal. Pegou no Benfica que só tinha um título nos 15 anos anteriores, e conquistou 3 campeonatos, para além de 1 taça, 5 taças da liuga e 1 supertaça em seis temporadas, abrindo caminho para o domínio do clube no futebol luso. Levou o clube ao 5º lugar do ranking europei, com duas finais consecutivas da Liga Europa, e umas quartas da Champions.
    Depois, no Sporting, ficou a dois pontos do título nacional num clube que não é campeão desde 2002, e só a gestão errónea do presidente de então o impediu de ir mais longe.
    É o melhor treinador português.

    Abraços desde Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs