Compartilhar:

Em 2010, Zico foi surpreendido por Pires durante uma gravação no Maracanã. Neste sábado, foi o Galo que apareceu do nada na live do cantor

Em 2010, Zico foi surpreendido com a visita de Alexandre Pires durante uma gravação no Maracanã. Dez anos depois, é Zico que aparece sem aviso durante a live “Nego Veio” do cantor

Mais de 600 mil pessoas marcaram presença na live “Nego Veio” de Alexandre Pires neste sábado. O cantor e compositor voltou a emocionar seus fãs ao relembrar grande sucessos dos anos 90. “Ninguém Explica Deus” foi a escolhida para iniciar os trabalhos, depois de uma mensagem de fé e otimismo para os brasileiros que estão passando sufoco por causa da pandemia do novo coronavírus.

A partir da daí, o mineirinho começou a desfilar um vasto repertório de sambas e pagodes, tais como “Vai Voltar para Mim”, “O Samba Não Tem Fronteiras”, “Essa Tal Liberdade”, “Delírios de Amor”, “Caçamba”, “Mariana Parte Minha”, “Temporal”, “É Bom Demais” e “Que se Chama Amor”, entre outras.

Escolhas do Editor:
+ Pandemia, saudades e ilações sobre o futebol do amanhã
+ De 1980 a 2020: 25 jogos inesquecíveis do Flamengo
+ O Flamengo em documentários

“Estou com uma infecção na garganta, uma faringite, que piorou de ontem para hoje. Nossa live estava marcada e gostaria de poder fazer estando 100%. Mas estou aqui, com nossa pequena equipe, tentando fazer o melhor para vocês”, pediu desculpas ao público que se não fosse informado, nem teria reparado. O craque Alexandre Pires mostrou que está em plena forma.

Por falar em craques, Neymar, Bruno Henrique, Rafinha e nada mais, nada menos do que Arthur Antunes Coimbra foram atendidos por Alexandre Pires. Neymar chegou a ligar novamente para pedir a canção “Pacto de Felicidade”, que parece tê-lo ajudado a superar um momento romântico: “Nos encontramos em Barcelona. Eu estava em um momento amoroso ruim, lembra?”, disse o craque do PSG.

Há dez anos, Pires apresentava “Zico É o Nosso Rei” ao nosso rei

O astro parecia estar mais à vontade esta tarde vez com Zico. Bastante diferente daquele Alexandre Pires que vimos apresentar a música “Zico É o Nosso Rei” ao próprio homenageado, nas arquibancadas do Maracanã, em 2010. Envergonhado, sem jeito, intimidado como todos que já tiveram seu encontro com Zico, numa clara tentativa de auto-controle emocional, falou pra si mesmo: “Nunca tremi tanto”.

live alexandre pires canção zico é o nosso rei

E Zico, como apenas os deuses vivos fazem, agiu com naturalidade, acostumado que só a tornar primeiros encontros em reencontros entre velhos amigos, quebrou o gelo perguntando sobre peladas jogadas em algum lugar. Alexandre mal escutou a indagação do ídolo, respirou tão fundo que perdemos o ar. “Vamos lá”, suplicou medrosamente.

Típico dos gênios da raça, o frio na barriga desaparece com os primeiros acordes do violão. A voz inconfundível do artista esconde com facilidade o pânico. A arte reluz no templo do futebol. E os versos, a cadência, o dedilhado calmo das cordas do violão do sambista vão nos dando a certeza de que estamos diante de mais um exemplar do cancioneiro erigido a Zico.

Filho senta aqui no colo do papai
Que eu tenho uma história para lhe contar
De um grande ídolo que eu me apaixonei
Quando lhe vi jogar
Eu contava as horas pra chegar domingo
Acordava bem cedo e sorrindo
Vestia uma camisa e ia pra rua brincar
Filho o nome dele também é Arthur
Fazia mágica com os seus pés
No tempo em que os jogadores
Por seus clubes eram fi…éis

Ele nos encheu de orgulho e alegria
O seu drible era pura magia
Zico esse samba é pra você
Assistia o Adílio na TV
O craque da esperança pode crê
Eu sonhava em ser Adílio
Passeando, tabelando com você

A galera explode de emoção
Garotinho narra mais um gol
Lá vai Galinho de Quintino atirou, entrou.

Eêeêeêeêi, Zico é o nosso rêeêeêei
Obrigado Deus
Por ter me dado o prazer de ver ele jogar
Eêeêieei, Zico é o nosso rêeêeêei
Meu camisa 10,
A nossa massa rubro-negra sempre vai te amar

Eêeêeêeêi, Zico é o nosso rêeêeêei
Obrigado Deus
Por ter me dado o prazer de ver ele jogar
Eêeêieei, Zico é o nosso rêeêeêei
Meu camisa 10,
A nossa massa rubro-negra sempre vai te amar

Veja:

Encontro surpresa

Durante as gravações do DVD no gramado do Maracanã, a equipe de produção [do documentário Zico na Rede] foi interrompida pelo cantor Alexandre Pires. Na ocasião, Alexandre estava gravando um quadro para um programa de TV. O cantor chegou de surpresa, sentou-se ao lado do Zico e com seu violão, começou a cantar a composição que havia terminado na noite anterior. A música retratava uma história que o pai conta para o filho, sobre um jogador que se chamava, assim como a criança, Artur e realmente fazia mágica com os seus pés.

Ainda não havia uma música definida para as imagens que foram gravadas momentos antes do cantor chegar. Elas retratavam Zico lembrando a sua carreira no gramado do estádio. Quando Alexandre Pires homenageou Zico, surgiu a música que traduzia tudo o que estava nas imagens gravadas. “Coincidência”, ou não, estava composta a trilha sonora de Zico na Rede.

Na verdade, a música conta a admiração que Alexandre Pires tem por Zico. E a criança, Arthur, é o filho do cantor, que recebeu este nome em homenagem ao Arthur Antunes Coimbra, o nosso Zico. A ideia de batizar o filho de Artur veio de um show na década de 90 em uma casa noturna carioca. Zico estava na platéia e Alexandre Pires contou sobre a sua admiração no palco e prometeu colocar o nome do seu filho homem igual ao do seu ídolo.

Arthur nasceu no dia 23 de agosto de 2008.

Trecho extraído do site Zico Na Rede

Ajude a manter o MRN com R$ 5,00 mensais
Crédito imagem destacada: Marcelo Cortes / Flamengo

Não deixe de ler também

Compartilhar: