24.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Gustavo de Conti analisa final e diz que “não há favoritos nesse momento”

Rafael Sacharny
Jornalista carioca formado pela FACHA, 25 anos e pós-graduando em Jornalismo Esportivo.

O Flamengo enfrenta o Quimsa na grande decisão da Champions League Américas, na próxima sexta-feira (30), às 20h 

A Retomada das Américas está cada vez mais próxima para o FlaBasquete. Nesta quarta-feira (28), o elenco embarcou para a cidade de Montevidéu, no Uruguai, onde buscará o título da primeira edição do torneio, na Antel Arena. Caso saia vencedor do jogo único, o Flamengo garante a vaga para a Copa Intercontinental. O Rubro-Negro já foi campeão uma vez da extinta Liga das Américas (2014), bem como do Mundial Interclubes.

O Mais Querido conheceu o adversário da final nesta terça-feira (27), após o Quimsa eliminar o San Lorenzo em uma partida dramática. Depois de estar perdendo por 17 pontos, o time virou o placar e venceu na prorrogação por 110 a 97. O Flamengo já havia se classificado para a decisão ainda no primeiro semestre, pois venceu a série contra o Instituo de Córdoba.

O Mundo Rubro Negro entrevistou com exclusividade o técnico Gustavo de Conti, que falou sobre a preparação da equipe após a paralisação devido à pandemia assim como das qualidades do rival nesta decisão.

MRN: O Flamengo tem a rotação do elenco em quadra como uma forte característica. Para você, qual será a grande diferença entre as equipes?

É difícil falar sobre a grande diferença nas equipes, pois os atletas vêm de um período de 7 meses sem jogos e, além disso, as equipes mudaram jogadores. Os dois elencos são longos e têm várias opções em diversas posições. Isso equilibra tudo e não tem como ser diferente, já que se trata de uma final de BCLA (Basketball Champions League Americas), onde só equipes gigantes conseguem chegar.

MRN: O Flamengo está invicto e isso dá uma ideia de favoritismo, porém apenas uma partida será disputada. Como foi a preparação da equipe para a decisão?

Acredito que não há favoritos nesse momento de final de BCLA. Com relação à preparação, creio que dentro das possibilidades oferecidas por conta da pandemia, conseguimos nos preparar bem, com jogos amistosos contra equipes do NBB e treinos de alta intensidade e alto nível.

MRN: O Quimsa é um time que te preocupa mais pelo elenco ou terá um ou dois jogadores que vão precisar de atenção extra na marcação?

Percebi que eles se reforçaram muito bem para essa temporada e serão um adversário muito duro. Além das características individuais fortes e de qualidade dos jogadores, eles têm um histórico muito forte de jogo coletivo. Estamos preocupados com tudo e monitorando todas as possíveis situações que possam ocorrer, para que esse título venha para o Flamengo.

Quimsa e Flamengo vão se enfrentar novamente em uma final continental. Em decisão pela Liga Sul-Americana de 2009, o Rubro-Negro triunfou com o placar de 98 a 96 sobre os argentinos e assim fez a festa na cidade de Santiago del Estero. Portanto, os times se encontram de novo para um grande duelo após 11 anos, nesta sexta-feira (31), às 20h. O jogo será transmitido pelo DAZN. 

*Créditos da imagem destacada: Divulgação – C.R.FLAMENGO

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Notícias do Flamengo

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs