Há 33 anos, arbitral decidia que o Flamengo era o campeão de 87

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Flamengo venceu o Inter na final do chamado Brasileiro de 1987

MRN Informação | Yago Martins – Twitter: @YagoM23

Até os dias atuais, a polêmica envolvendo Flamengo e Sport sobre o título Brasileiro de 1987 permanece. Porém, o MRN relembra que em 16 de janeiro de 1988, o Conselho Arbitral de clubes decidia que o Mais Querido foi o legítimo vencedor da liga brasileira daquela temporada.

Leia também: Jornalista português aponta que Jorge Jesus está sem ‘apetite pela vida’

Em reunião realizada na noite do dia 15, sexta-feira, na sede da CBF, o então chamado Clube dos Treze ratificou que não foi aceito o cruzamento dos módulos verde e amarelo. Mesmo após as quatro longas horas de conversa, o Flamengo só poderia ser homologado como o campeão nacional daquele ano, com o aval do presidente em exercício da CBF, Nabi Abi Chedid, que ficou de consultar o CND, para oficializar a decisão.

Relembre a história

Até 1986, os torneios estaduais classificavam as equipes para o Campeonato Brasileiro. Seis vagas eram separadas para São Paulo, cinco para o Rio, duas para Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Pernambucano, e o restante iria para os campeões dos demais estados.

Por este regulamento, o Brasileiro entre 1980 e 1986 obteve cerca de 40 clubes. A história começou a mudar, quando a CBF decidiu criar para 1987, a Série A. Os 24 melhores de 1986 formariam a primeira divisão do ano seguinte. Porém, com o Botafogo fora da elite, a CBF mudou de ideia e afirmou que não tinha condição financeira para promover o torneio. Este movimento fez nascer o Clube dos Treze, fundado por Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Grêmio, Internacional, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Bahia.

O projeto era que o torneio fosse organizado por essas equipes, e que o grande campeão nacional sairia destes 13 clubes. Observando de longe, a CBF se mobilizou e anunciou que faria o campeonato com 40 instituições. Então, a entidade criou o regulamento, que previa o cruzamento de campeão e vice do Módulo Verde (Copa União – do Clube dos 13) com campeão e vice do Módulo Amarelo (suposta segunda divisão – criada pela CBF).

A polêmica se iniciou quando o Clube dos 13 dizia que não disputaria o cruzamento, e a CBF dizia que haveria o cruzamento. Essa confusão reforçou-se porque o representante do Clube dos 13 na CBF, Eurico Miranda, aceitou o acordo com a entidade e assinou o regulamento com o cruzamentos dos módulos.

O Flamengo foi o campeão da Copa União no dia 13 de dezembro, ao vencer o Internacional no Maracanã, e após o apito final, o presidente do Flamengo, Márcio Braga, um dos líderes da criação do Clube dos Treze, reafirmou que não haveria cruzamento.

Na outra decisão, Sport e Guarani empataram nas penalidades em 11 a 11. Com os dois presidentes decidindo dividir os títulos, foram proclamados campeões do Módulo Amarelo pela CBF. Em janeiro de 88, a Confederação Brasileira de Futebol fez o regulamento, marcando o quadrangular entre Inter, Flamengo, Sport e Guarani. Porém, cariocas e gaúchos não entraram no gramado, e pernambucanos e paulistas venceram por W.O. Na chamada grande decisão para a CBF, o Sport venceu o Guarani em Recife e representou o país na Libertadores de 1988.

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs