Em Cádiz, na Espanha, Flamengo conquista o Ramón de Carranza após vencer o Újpest por 2×0 com dois gols de Zico

MRN Informação – por Bruno Andrade – Twitter: @Brunolandc

Os outros participantes eram o Cádiz-ESP, clube organizador do torneio e o Barcelona, que era o atual campeão da Copa do Rei e da Recopa. Já o Mengão, detentor do título carioca daquele ano, foi o convidado para a disputa. O torneio ficou marcado pelo confronto da semifinal, contra o Barça. Na partida, o Flamengo venceu por 2×1, com gols de Júlio César e Zico.

O jornalista e historiador Emmanuel do Valle, que mantém o blog Flamengo Alternativo, relembrou a nosso pedido algumas curiosidades dessa partida:

Pra esse jogo contra o Barcelona, alguns jogadores do Fla tiveram que enfrentar uma maratona. Teve clássico com o América no Maracanã na semana anterior, e no meio, a Seleção Brasileira iria a Buenos Aires pegar a Argentina no Monumental da Nuñes pela Copa América. Naquele ano, a seleção era dirigida pelo Claudio Coutinho, técnico do Flamengo, e tinha cinco jogadores rubro-negros: Toninho, Júnior, Carpegiani, Tita e Zico. O Brasil empatou em 2×2 e avançou para a próxima fase da Copa América, e de Buenos Aires, e esse grupo viajou direto pra Cádiz.

Os caras chegaram à Espanha no dia do jogo contra o Barcelona, na verdade, pegaram um voo acho que pra Madri, e de lá foram de ônibus até Cádiz. Bota ai umas 30 horas de viagem.

Veja também: Conheça o torcedor polonês que mantém um site de notícias atualizadas do Flamengo em sua língua

Após todo esse trajeto cansativo e longo, a batalha maior ainda estaria por vir. O Mais Querido teria que enfrentar um Barcelona cheio de craques e recém campeão. Aguerrido, o Fla fez uma exibição extraordinária, arrancando aplausos de pé dos torcedores locais ao fim do jogo. Como conta Emmanuel do Valle:

Os principais nomes do Barcelona eram o Asensi, meia da seleção espanhola que frequentemente aparecia nessas seleções da Europa, seleções do mundo, seleções da FIFA que se formavam. O Hans Krankl, centroavante austríaco que tinha sido Chuteira de Ouro da Europa na temporada 78/79, e o atacante dinamarquês Allan Simonsen, que tinha sido eleito o Bola de Ouro na Europa em 1977. Esse jogo foi tão marcante que eclipsou a final, contra o Úpjest.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Se você também acredita, clique aqui e torne-se apoiador do MRN.

Passado o Barça, o caminho ficou mais fácil para a conquista. A final aconteceu no dia seguinte, contra o Úpjest que venceu os donos da casa. O Flamengo abriu o placar aos 20 segundos de jogo e dominou o adversário. Entretanto, algumas surpresas também aconteceram nessa partida:

Nesse jogo o Coutinho trocou a camisa dos jogadores antes da partida para confundir os húngaros. Cláudio Coutinho jogando com a 2, Toninho com a 8, Adílio com a 3, Manguito com a 9 (não lembro se foram exatamente esses os números, mas foi uma troca assim).

Zico terminou como artilheiro da competição, com 3 gols. Além da gigantesca taça , costumava haver uma cota de participação em dinheiro. Em 1980, novamente convidado, o Flamengo venceu o Real Bétis e se sagrou bicampeão do torneio.

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Reprodução