28.8 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 25, 2021

Há quatro anos o Flamengo anunciava Conca: o motivo de ter dado errado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Argentino chegou ao Flamengo cercado de expectativas em 2017

MRN Informação | Yago Martins – Twitter: @YagoM23

Depois de voltar a brigar pelo título Brasileiro até a reta final de 2016, o Flamengo vivia em êxtase com a torcida, que com a base que permaneceu da última temporada e reforços pontuais, esperava um grande ano de 2017. E logo no dia 3 de janeiro, uma grande notícia: o rubro-negro acertava a volta de Conca ao futebol brasileiro.

O meia chegava por empréstimo do Shangai SIPG, clube ao qual pertencia desde 2015. O vínculo era até dezembro, e o argentino já era esperado no Ninho do Urubu no dia 11 de janeiro. No entanto, a expectativa de sua estreia seria apenas em maio, já que tinha sofrido uma grave ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo, lesão que o fez passar por cirurgia.

Conca só passa a receber bonificação do Flamengo a partir do minuto que estrear. Difícil fazer previsão da estreia, mas ele vem para o Brasileiro. Quem sabe em condições de estrear na fase de grupos da Libertadores”, disse o então vice de futebol, Flavio Godinho. O plano, entretanto, não pôde ser bem executado.

Leia também: Por onde andam os últimos 15 treinadores do Flamengo

Com o então treinador Zé Ricardo, querendo aproveitar o argentino quando estivesse 100% física e clinicamente, Conca defendeu o Flamengo em campo apenas por 27 minutos. O ex-atleta entrou no decorrer das partidas contra Ponte Preta e Fluminense pelo Brasileirão, e frente ao Paraná Clube, na semifinal da Primeira Liga.

Conca marcou gol na disputa de pênalti contra o Paraná

Durante entrevista concedida ao canal De Sola, do Youtube, ele revelou chateação por não ter recebido oportunidades e revelou motivo de a passagem não ter dado certo.

Eu me recuperei, estava me sentindo melhor, mas sempre falavam que precisava de mais alguma coisa fisicamente, mas fiquei bem e não fui aproveitado. Jogava sete minutos em um jogo, em outro apenas dez minutos. Eu falava: ‘Me dá 30 minutos, se eu for mal…’ […] Eu me sentia bem melhor nos treinos, mas a gente precisa jogar. Fiquei chateado, porque eu queria jogar uma vez, não dez jogos seguidos”.

Mesmo com a passagem apagada, o argentino agradeceu o Flamengo por ter apostado em seu futebol.

Não me arrependo de ter ido para o Flamengo. Quando me machuquei, o Flamengo foi o único clube que abriu as portas para me recuperar. Na China, não tinha estrutura, porque o clube era novo, não tinha nada. Tive que conseguir um doutor para a cirurgia, um fisioterapeuta, tudo. Veio o Flamengo e me ofereceu isso”.

Ao sair do clube, Conca deixou uma boa imagem no Ninho ao distribuir 35 televisões de 49 polegadas, modelo 4k, para pessoas que trabalham no futebol e estão longe das cifras milionárias da bola – como da rouparia, por exemplo.

Conca é dos melhores. Não pelo bem material, mas porque sempre tratou a todos com respeito”, revelou na época, um dos funcionários.

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs