Compartilhar:

Adriano Skrzypa, da equipe MRN Informação

Após contabilizar uma terceira colocação (2016) e um vice-campeonato (2018) nos últimos três anos de Campeonato Brasileiro, o Flamengo, com desempenho avassalador e com sintonia absurda com sua Nação Rubro-Negra, voltou a conquistar a maior competição nacional pela sétima vez na história.

O último título do Brasileirão havia sido conquistado em 2009. Nesta temporada, a equipe comandada por Jorge Jesus superou desconfianças e traumas antigos, quebrou recordes atrás de recordes e levou o caneco com incríveis 90 pontos conquistados – dezesseis a mais do que o segundo colocado.

38 jogos – 28 vitórias – 6 empates – 4 derrotas – 86 gols marcados – 37 gols sofridos – 14 clean sheets – 78,94% de aproveitamento

Jogos

37 atletas (quinze formados nas categorias de base do clube) foram utilizados pelos técnicos Abel Braga, Marcelo Salles e Jorge Jesus (João de Deus comandou em uma partida também) no decorrer da competição. O meia Willian Arão (34 J), o atacante Bruno Henrique (33 J), o goleiro Diego Alves (32 J) e o meia Everton Ribeiro (32 J) foram os atletas que mais entraram em campo pela equipe na competição.

Gols, assistências e cartões

O trio “GAB” – Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique – encantou os olhos dos flamenguistas e dos que amam um futebol ofensivo e brilhante. Juntos, os três somaram 59 gols e 26 assistências. O camisa 9 e o camisa 27 ainda foram os líderes no quesito cartões: enquanto Gabriel recebeu onze cartões amarelos e um vermelho, Bruno recebeu nove amarelos e um vermelho. Reinier, joia da base, também obteve grande destaque.

Nação Rubro-Negra

  • 19 jogos como mandante
  • Público total: 1.046.567 – Público pagante: 1.126.396
  • Maior público do campeonato: Flamengo 1 x 0 CSA – 65.649 pagantes e 69.846 presentes

Desempenho – por treinadores

Outras estatísticas

  • Melhor ataque (86 gols)
  • 6ª melhor defesa (37 sofridos)
  • 24 jogos invicto (11 como visitante)
  • não fez gol em 4 jogos
  • não sofreu em 14 jogos
  • invicto como mandante (17 V e 2 E)
  • venceu 18 de seus 19 adversários – apenas o São Paulo não foi derrotado pela equipe
  • foi derrotado por apenas 4 adversários (Inter, Atlético-MG, Bahia e Santos)

Comparação – Brasileirão 2018 e 2019

Não deixe de ler também

Compartilhar: