Compartilhar:

Atual craque do Tombense, Ibson em entrevista ao Lance! falou sobre a dolorosa eliminação do Flamengo da Libertadores de 2008

MRN Informação | Yago Martins – Twitter: @Yago_Martins23

Eleito o melhor jogador do Campeonato Mineiro desta temporada, o meia Ibson voltou a ter destaque no futebol brasileiro. Aos 36 anos, o jogador levou o Tombense para a final do Estadual. Na decisão, o Atlético-MG venceu os dois jogos e foi o campeão. Após o torneio, o jogador cedeu uma entrevista ao Lance! e celebrou sua boa fase na carreira, relembrou de seu tempo no Flamengo e contou detalhes da dolorosa eliminação do rubro-negro na Libertadores de 2008.

Veja também: Torcida do Flamengo apoia garotos e diz ”não” para outros goleiros

Na partida de ida das oitavas de finais daquela edição, o Mais Querido venceu o América do México por 4 a 2 no estádio Azteca e encaminhou a vaga para as quartas. O Fla poderia perder por até 2 a 0 no Maracanã, que se classificaria para a próxima fase da Libertadores, porém os mexicanos vieram no Rio de Janeiro e venceram por 3 a 0.

Essa Libertadores foi bem frustrante, bem triste para nós porque sabíamos que tínhamos condições de irmos além. Ser campeão eu acho que é complicado, porque finais são definidas em detalhes, então para saber se a gente tinha condição de sermos campeões teríamos que ter alcançado a final. Porém, ficamos com o desejo. Fizemos uma bela campanha, fomos campeões do Carioca. Fomos lá contra o América-MEX, fizemos um grande jogo e conseguimos uma vitória muito boa que nos dava condições de perder em casa por até 2×0. Infelizmente, perdemos por 3×0. É um jogo que eu sempre brinco que o futebol é apaixonante por isso. O América-MEX deu três chutes ao gol, se eu não me engano com duas bolas desviadas. Foi uma noite muito triste para nós”.

Revelado nas categorias de base do clube, o jogador também falou sobre as dificuldades financeiras e estruturais do clube na década passada.

Aquela nossa época era um momento muito complicado porque o Flamengo vivia um momento financeiro não muito bom. A gente tinha bastante dificuldade, não tínhamos uma estrutura boa para trabalhar. Naquela época se você perguntasse quem iria querer ir para o Flamengo, muitos não queriam ir porque não recebiam em dia e muitos iam pelo nome e pela torcida do Flamengo, que é sensacional. Hoje, não. Todos querem jogar no Flamengo. O Flamengo paga em dia, tem um excelente elenco, tem um dos melhores do CTs do mundo, então hoje todo mundo quer jogar no Flamengo. Além de tudo, a torcida já chama. Você chegar no Maracanã lotado e a torcida grita o seu nome, isso é sensacional”.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp.

Créditos de imagem destacada: Agência / EFF

Compartilhar: