Jorge Jesus balança no Benfica e torcedores chamam futebol do Brasil de ‘medíocre’

Bruno Guedes
Jornalista e Historiador, é apaixonado por futebol bem jogado. Já atuou na Rádio Roquette Pinto e como colunista no Goal.com. Siga no Twitter: @EuBrguedes

2 COMENTÁRIOS

  1. Qual a dúvida de que o futebol no Brasil é medíocre? O que aconteceu com o JJ no Flamengo foi um casamento que deu certo, o que é raro. Recebeu um excelente elenco, montou a máquina e fez funcionar, jogando um futebol que encantou até adversários. Resultado: 5 títulos e 4 derrotas tirando o melhor de cada jogador. Não há o que contestar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Torcida e imprensa questionam o trabalho de Jorge Jesus, que vem sofrendo muitos gols no começo da temporada

MRN Informação | Bruno Guedes – Twitter: @eubrguedes

Com início de trabalho que é o pior em 59 anos, segundo o jornal A Bola, Jorge Jesus já vê seu nome questionado. Na terceira posição no campeonato português e quatro pontos atrás do líder Sporting, o Benfica desde a temporada de 1961/1962 não sofria tantos gols. Após gastos milionários e ainda ser eliminado da Champions League, a torcida dos Águias e a imprensa local já questionam a permanência do Mister à frente da equipe.

LEIA MAIS: Isla e Éverton Ribeiro iniciam processo de recuperação em voo para o Brasil; entenda como funciona

Segundo o jornal, desde o início da temporada de 1961/1962 que o Benfica não sofria tantos gols nos primeiros 11 jogos: 16. Curiosamente, Jesus é questionado pela imprensa pelo mesmo problema que causou a demissão do seu sucessor no Flamengo, Domènec Torrent.

Na última partida, os Encarnados foram derrotados por 3 a 2 para o Braga, chegando à segunda derrota seguida na Primeira Liga, o campeonato português, e a três jogos sem vencer. Antes, já havia sido derrotado por 3 a 0 para o modesto Boavista, o que gerou muitas críticas quanto ao setor de defesa.

Com nove gols sofridos na competição, é o pior desempenho defensivo dos últimos 19 anos, ou seja desde 2001/2002. Com outros três gols sofridos para os Rangers, na Europa League, a média chegou a 1,45 gols por jogo.

As maiores críticas acontecem a partir do alto investimento feito pela equipe portuguesa a pedido do próprio treinador. Ao todo, o Benfica gastou 80 milhões de euros (R$ 500 milhões) para reforçar a equipe a pedido de Jorge Jesus. O clube fez a contratação mais cara da sua história, pagando 24 milhões de euros, cerca de R$ 150 milhões, pelo atacante uruguaio Darwin Núñez.

Além do sul-americano, chegaram também os brasileiros Éverton Cebolinha, o lateral Gilberto, o goleiro Hélton Leite e o já contratado antes da chegada do Mister, o meia-atacante Pedrinho. No total, as águias contrataram nove reforços: Pedrinho, Hélton Leite, Gilberto, Everton, Jan Vertonghen, Darwin Núñez, Luca Waldschmidt, Nicolás Otamendi e Jean-Clair Todibo.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp

Torcedores e imprensa reclamam do desempenho e já há insatisfação. Alguns afirmam até que o Mister é superestimado e que o futebol no Brasil não poderia ser parâmetro para um “cheque em branco”. No Twitter, diversos adeptos, como chamam a torcida em Portugal, lembram do antigo treinador, Bruno Lage, demitido para a chegada do ex-treinador do Flamengo.

E o clima interno também não parece diferente. Segundo o jornal Record, o meia Julian Weigl deseja sair do Benfica. Na publicação, o texto afirma que o apurado é que o alemão está insatisfeito com a reserva. Antes titular com Lage, passou a ser suplente com Jorge Jesus e pouco utilizado em momentos importantes deste início de temporada.

Nos comentários na imprensa, o debate é sobre o potencial do Benfica. Entretanto, nas partes destinadas aos torcedores, há muitas críticas para o futebol apresentado. Alguns destacam que ter feito história no Flamengo não é parâmetro. Segundo ele, “o futebol no Brasil é medíocre”.

Jorge Jesus deixou o Flamengo em julho, um mês após renovar o contrato por mais uma temporada. Para o seu lugar o clube trouxe o catalão Domènec Torrent, que durante 12 anos trabalhou com Pep Guardiola. Com um trabalho defensivo ruim, foi demitido para dar lugar ao ex-goleiro Rogério Ceni, que estava no Fortaleza.

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Reprodução Twitter Oficial do Benfica

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs