Compartilhar:

Lucas Tinôco, do MRN Informação

Jorge Jesus doou um salário mínimo, retirados do seu próprio bolso, para funcionários que não ganharam “bicho” pelos títulos de 2019, segundo informações do jornalista Venê Casagrande.

A atitude do treinador português deixou os contemplados emocionados. Os profissionais haviam ficado fora da listagem com nomes que receberam bônus pelo ótimo ano vivido pelo rubro-negro.

JJ não queria que o assunto viesse a público, mas a atitude rapidamente ganhou repercussão dentro do Ninho do Urubu.

Os funcionários que receberam o salário mímino do treinador são pessoas que fazem parte do cotiano do Flamengo, como os responsáveis pela manutenção do campo – inclusive uma das primeiras “vítimas” de Jesus, que ao chegar pediu por uma grama mais baixa – vigias e terceirizados.

O Flamengo segue se preparando para os jogos da Taça Guanabara e para as decisões da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-Americana.

Na última terça (04), JJ participou de uma coletiva da Supercopa do Brasil, na qual rebateu provocações do “cheirinho”:

“Cheirinho? Ganhar Libertadores e o Campeonato Brasileiro é cheirinho? Só para quem não tem olfato”, disparou o português.

Além disso, o português elogiou a competição. No entanto, não gostou de a partida frente ao Athletico Paranaense ter sido marcada para às 11h00:

“Na Europa valorizamos muito essa competição, esse é também lá o primeiro troféu que as equipes disputam. Quero dar os parabéns à CBF pela realização. Só não sei porque é às 11h (risos)”.

Polêmicas com os estaduais

Após a sua estreia no ano, Jorge Jesus fez questão de afirmar que sua prioridade é a Supercopa e, ao mesmo tempo, cutucou os estaduais:

“Eu não preparei a equipe pra esse jogo [contra o Resende]. Esse jogo serviu de preparação para o dia 16. Se tivesse preparado para hoje, não treinaria hoje de manhã e nem ontem de forma intensa”, disse deixando claro qual a prioridade do time.

“O Estadual é cultural e eu tenho que respeitar. Ajuda a formar jogadores. Mas se o Flamengo ganhar o Estadual isso aumenta meu currículo? Aqui sim, fora do Brasil 0. O Estadual, se tu não ganha, põe em perigo o treinador. Ou seja, se ganhar, não é muito importante e os torcedores já estão habituados. Mas, se não ganhar, pode entrar de férias mais cedo”, cutucou o treinador.

Compartilhar: