Compartilhar:

Lucas Tinôco, do MRN Informação

Jornal “MARCA”, da Espanha, listou a dupla de ataque do Flamengo entre os 100 melhores jogadores do mundo.

O jornal espanhol “MARCA” colocou Bruno Henrique e Gabigol entre os 100 melhores jogadores do mundo. O mesmo já havia acontecido em uma lista do inglês “The Guardian”.

A campanha “100 MARK“, divulgará os melhores até o dia 1 de janeiro. A lista é escolhida em uma votação dos usuários, que elegem os seus 10 principais nomes, em ordem (do melhor para o “menos melhor”, neste caso). São usados como critérios a relevância do atleta na conquista de títulos, bem como os números individuais que têm importâncias distintas para cada competição.

Bruno Henrique ficou na 73ª colocação, à frente de craques como Lukaku (Internazionale), Insigne (Napoli) e Ibrahimovic (agora sem clube mas que atuou pelo LA Galaxy).

“O “parceiro perfeito” de Gabriel Barbosa (aqui cometem uma gafe e escrevem Gabriel Jesus) em um Flamengo que quebrou o recorde de gols e pontos no Brasileirão e que venceu o River Plate na final da Libertadores. Também se destacou na semifinal do Mundial de Clubes, contra o Al-Hilal. Bruno Henrique encerra 2019 com mais de 25 gols anotados e uma dezena de assistências. Quase nada. Já não é tão jovem – tem 28 anos – mas sua versatilidade e verticalidade o converte em um atacante interessantíssimo. Não seria estranho caso um clube europeu quisesse contar com seus serviços”, diz a avaliação do site sobre o camisa 27 rubro-negro.

Gabigol, por sua vez, aparece no 49º lugar, na frente de atletas como Daniel Alves (São Paulo), Rashford (Manchester United), Varane (Real Madrid), Ederson (Manchester City), Kanté (Chelsea) e Lautaro Martinez (Internazionale).

Curiosamente Gabriel, que ainda pertence à Internazionale, ficou à frente dos dois principais atacantes da equipe italiana: Lukaku e Lautaro Martínez.

“O grande herói da Copa Libertadores. Seus dois gols nos acréscimos contra o River Plate deram ao Flamengo o título, uma remontada histórica à beira do apito final que o recoloca na primeira linha do futebol mundial após um salto fracassado para a Europa, onde chegou como revelação mas teve que voltar ao Brasil para se reencontrar consigo mesmo. Com mais de 40 gols em todas as competições em 2019, para 2020 só resta esperar uma segunda chegada de Gabigol ao Velho Continente para, agora sim, demonstrar todas as suas qualidades”, diz o site.

Não deixe de ler também

Compartilhar: