Jornalistas criticam Renato Gaúcho e apontam grave problema para jogo de volta na Libertadores

Novamente apresentando problemas defensivos na vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Barcelona-EQU, nesta quarta-feira (22), no Maracanã, Renato Gaúcho foi alvo de críticas. De acordo com o jornalista Vitor Birner, da ESPN, “os jogadores carregam o time”. Para ele, falta coletividade. Eric Faria, do Grupo Globo, também criticou e disse que “Renato não apresentou nada”. As afirmações vieram após o jogo de ida das semifinais da Libertadores.

- Advertisement -

VEJA TAMBÉM: Neymar no Flamengo? Gabigol convida estrela do PSG e leva torcedores à loucura

Segundo Birner, atletas do Flamengo venceram o Barcelona-EQU ‘sozinhos’. Mas criticando a postura tática da equipe, o jornalista explicou que o Rubro-Negro apresentou muitos problemas coletivos e que precisam ser ajustados com urgência para a partida de volta, dia 29, no Equador:

- Advertisement -

“Renato Gaúcho tem que agradecer hoje aos jogadores, que fizeram o resultado sozinhos. Isso porque não houve organização, compactação e variação tática. Os jogadores carregaram o Flamengo hoje, apesar da falta de ideias do técnico”, disparou Vitor Birner.

Repórter de campo e um dos principais nomes do Jornalismo do Grupo Globo, Eric Faria também criticou o desempenho do Flamengo. De acordo com o profissional, “Renato segue sem apresentar nada” no comando técnico do time. E comparou a equipe atual com a de Rogério Ceni e Domenèc Torrent:

“O Flamengo ganhou. Mas é um time que segue sem nada de parte tática. Teve 11 x 10 durante todo o segundo tempo e pressionou durante 10 minutinhos apenas. Foi mais uma partida resolvida na individualidade. Renato segue sem apresentar nada”, afirmou Eric.

Renato Gaúcho rebate críticas, mas admite problemas

Na coletiva após o jogo, Renato Gaúcho rebateu as críticas. Segundo o técnico do Flamengo, elas são partes do trabalho dele. No entanto, a sua função é gerir o grupo:

“As críticas são válidas como os elogios. Sou treinador, estou há muito tempo nesta profissão, e costumo falar que o homem lá de cima não agradou a todos. Não é o Renato que vai conseguir. Tento fazer sempre o que é certo. Se cada partida que um jogador não corresponder eu tirar, vou precisar de 300 jogadores. Faz parte, nem todos vão jogar bem todos os jogos”, desabafou.

Contudo, Renato admitiu que o Flamengo teve dificuldades defensivas contra o Barcelona. Mas lembrou que o adversário não estava nas semifinais à toa:

“É um time bem treinado e que tem bastante força. Então, não chegou por convite em semifinal da Libertadores, chegou por mérito. Eles abriram para buscar o gol, tiveram oportunidades, e o Diego teve uma grande atuação. Lá é outro jogo, eles vão deixar espaço. A vantagem é grande de dois gols, tem gol qualificado. Mas o Barcelona não chegou por acaso, é só olhar quem estava na chave deles e quem eles eliminaram”, finalizou.

Precisamos do seu apoio para fazer o melhor site de jornalismo sobre o Flamengo. Clique AQUI e saiba como se tornar nosso apoiador!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here