25 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, novembro 25, 2020

Um dos destaques do Fla, JP Batista fala sobre sintonia do grupo e Final Four

Luiza Sá
Luiza Sá é estudante de jornalismo e cresceu nas arquibancadas do Maracanã ao lado de sua família. É a redatora de basquete do MRN e apaixonada pelo esporte da bola laranja.

O pivô JP Batista chegou ao Flamengo nessa temporada para ajudar a repor saídas importantes do elenco campeão de tudo. Seu protagonismo tem sido um dos pontos altos do time e, sem dúvidas, ele pode desequilibrar no Final Four da Liga das Américas. Após o último treinamento antes da viagem para a Venezuela, o Mundo Rubro Negro conversou com o atleta.

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Qualquer um que pare por alguns minutos para observar as redes sociais dos jogadores do FlaBasquete vai perceber uma sintonia enorme e diferente. Entre vídeos, fotos e zoações, a adaptação dos novos reforços ao time ficou ainda mais fácil. JP explicou o quanto essa relação ajuda no entendimento em quadra: “Acho que é tudo. Todo time quando é montado almeja esse entrosamento. Acho que pelo fato da gente ter um entrosamento tão bom fora de quadra, dentro fica muito mais fácil. Pra mim foi muito fácil encaixar com esse time porque eu já conhecia o pessoal aqui há anos. Acho que essa sintonia que a gente tem dentro e fora de quadra só tem a ajudar“, disse.

Leia mais: O protagonismo de JP Batista na Liga das Américas é o trunfo do Fla para o Bicampeonato

O Orgulho da Nação chega ao Final Four da Liga das Américas 2016 buscando ter o mesmo embalo do NBB 8. O time, que tem como marca, principalmente, o poder de reação, ainda conta com outra arma para conquistar o bicampeonato da competição: “Nossa principal arma é nosso elenco. Temos um elenco de 10 jogadores que qualquer um pode assumir o jogo ou virar um protagonista em determinada partida. Não tem como pensar em parar só um cara no Flamengo. A gente tem um elenco que sai do banco e dá aquela energia extra“.

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O jogador da Seleção Brasileira avaliou sua passagem pelo Rubro-Negro até agora e ressaltou o valor dos títulos na caminhada: “Acho que tem sido positiva. Estou adorando o papel que o Neto me deu esse ano, é uma honra pra mim poder ter um impacto positivo. O mais importante é isso, ajudar o Flamengo a vencer. A gente está tendo uma temporada excepcional, mas não adianta ter uma temporada sensacional sem ganhar nenhum título. Mas acredito que tem sido positivo“.

LEIA: Superação é a principal arma do FlaBasquete no Final Four

Marcelinho: há 9 anos sendo decisivo com a camisa rubro-negra

Leia também

Notícias do Flamengo

Filmes relembram a conquista da Libertadores de 2019 pelo Flamengo

Diversas produções exaltam a Glória Eterna rubro-negra na Libertadores 2019

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

Flamengo e Athletico vão se enfrentar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, pela ida da semifinal do Brasileirão Sub-17

“Maradona, o Flamengo te ama, hoje e sempre”; entenda o contexto da faixa exibida em 1991

Em 1991, após prisão de Maradona, Flamengo exibiu faixa em apoio ao craque

Ex-Flamengo, meia Gabriel é anunciado como reforço do CSA

O jogador foi pouco aproveitado no Coritiba e chega ao clube alagoano para disputar a Série B O meio campista Gabriel Santana, ex-atleta do Flamengo,...

Patrocinador cancela contrato milionário com o Flamengo

A TIM cancelou patrocínio que chega ao valor de R$ 4 milhões ao Flamengo após vice acusar Landim de não repassá-lo para a parceria com o SESC/RJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Blogs

23 de Novembro de 2019. Lima. Peru. Um ano da Glória Eterna

O Flamengo é o que não se explica. Há um ano, a América voltava a ser pintada de vermelho e preto, em um roteiro digno de cinema

Voamos todos na parábola de Diego

Sempre temi o destino de ser um morto soprado de inveja nas bancadas da eternidade, ressentido por um auge tardio do Flamengo

23 de Novembro ficou marcado na história rubro-negra

Nem a vitória parcial do River tirou a certeza de que aquele dia seria abençoado, afinal foi no mesmo dia 23 de novembro

O Flamengo existe porque a vida não basta

Cada um viu um filme diferente. De alguma forma, porém, todos aqueles filmes eram o mesmo. O mosaico do que é ser Flamengo

Quatro marcados, cinco perdidos: o “Pênalti para o Flamengo!” assusta em 2020

Vitinho perde o 5º pênalti do Flamengo em 2020; na temporada, o aproveitamento do clube carioca em cobranças de pênalti é inferior a 50%