Compartilhar:

BRB, que já patrocina o basquete, apoiará também o futebol do Flamengo; relembre todos os patrocinadores máster do futebol Rubro-Negro

Adriano Skrzypa | MRN Informação

Nesta sexta-feira (19), o presidente do Flamengo Rodolfo Landim anunciou oficialmente o novo patrocinador máster do clube. Quem vai ocupar a tão famosa – e disputada – área do peito no Manto Sagrado é o Banco de Brasília (BRB). Especula-se que o contrato pode render até R$ 35 milhões anuais aos cofres do Mengão.

Somando acordos pontuais e acordos duradouros, a estatal será a 11ª empresa a ser patrocinadora máster do futebol do Flamengo e assumirá o posto do banco BS2, que fica no uniforme Rubro-Negro até o dia 30 de junho. O MRN relembra todos os patrocinadores do Flamengo no mais valioso local dos uniformes.

Veja também: Substituto de banco BS2, BRB fecha com o Flamengo e vibra: ”Vai gerar lucros para os dois parceiros”

Primeiro patrocinador do Flamengo: Petrobras – 1984 à 2009

flamengo brasileiro 2008

25 anos. O patrocínio mais longo do futebol brasileiro. Flamengo e Petrobras iniciaram a parceria em abril de 1984 e encerraram oficialmente em março de 2009. Como patrocinador máster, a estatal estampou no Manto Sagrado as logomarcas do lubrificante LUBRAX e dos Cartões Petrobras no decorrer dos anos do apoio.

Olympikus Tube – 2009

Fluminense x Flamengo. Foto: Julio Cesar Guimarães/Lancepress

Além do fornecimento de material esportivo, a Vulcabrás, detentora da Olympikus, acertou um breve patrocínio ao Flamengo entre julho e setembro de 2009. A logomarca escolhida foi a da OLYMPIKUS TUBE. O clube recebeu R$ 3 milhões pelo acordo.

Ale – 2009

Foto: Flamengo

Mais um breve acordo de sucesso. Nos três últimos meses de 2009, a rede de postos ALE foi a patrocinadora máster do Flamengo, resultando R$ 3,5 milhões ao clube carioca. Foi o patrocínio do título Brasileiro.

Batavo – 2010

R$ 22 milhões. Esse foi o valor pago pela BRF Brasil Foods ao Flamengo, através da exposição da marca BATAVO no principal espaço do Manto Sagrado. O acordo foi válido por um ano (janeiro de 2010 até janeiro de 2011).

Visa – 2011

Ronaldinho em sua estreia pelo Flamengo. Foto: Nina Lima/Vipcomm

O primeiro patrocínio máster “pontual” do Flamengo ocorreu no dia 2 de fevereiro de 2011. No jogo que marcou a estreia de Ronaldinho Gaúcho pelo Flamengo, a VISA, empresa de cartões de crédito, foi a patrocinadora master do clube. O acordo rendeu R$ 600 mil ao Rubro-Negro.

Leia também: O Manto em evidência: a ascensão da camisa do Flamengo

Desodorante Gilette / Procter & Gamble – 2011

Após meses com a camisa limpa (ou menção ao site), em agosto de 2011 o Flamengo anunciou o acordo com a P&G, válido até dezembro e rendendo R$ 6,6 milhões ao Mengão. A logomarca escolhida foi a do DESODORANTE GILETTE.

BFG – 2012

flamengo patrocinio 2012 bfg
Foto: Photocamera

Novo patrocínio pontual: dessa vez com a rede de restaurantes BRASIL FOODSERVICE GROUP (BFG), no centenário Fla-Flu de 2012, válido pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro do respectivo ano. O valor do acordo foi de acima de 800 mil reais.

Peugeot – 2013

rafinha flamengo peugeot

Nos quatro primeiros meses de 2013, a montadora francesa PEUGEOT foi a patrocinadora máster do Flamengo. Depois de maio, a empresa foi deslocada para as costas, onde ficou até dezembro de 2014.

Caixa Econômica Federal – 2013 à 2018

LANCEPRESS. Foto de Cleber Mendes/Lancepress!/AFP – Campeonato Brasileiro 2013

Segundo maior patrocinador máster, quanto ao tempo de duração de contrato, a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL estampou sua logomarca nos uniformes do Flamengo entre maio de 2013 à dezembro de 2018. Por ano, o clube recebia R$ 25 milhões da estatal.

BS2 – 2019 à 2020

BS2 esteve presente nos títulos do Flamengo em 2019 e 2020

“Juntos fizemos a parceria mais vitoriosa do futebol brasileiro, com a tríplice coroa (Campeonato Carioca, bicampeonato da Libertadores e heptacampeonato brasileiro), em 2019, e a Recopa e a Supercopa, em 2020”. Foi assim que o Flamengo anunciou em seu site oficial, o término da parceria com o BANCO BS2. O patrocínio iniciou em março de 2019 e encerrará no dia 30 de junho deste ano, rendendo R$ 15 milhões anuais + variáveis ao Mengão.

Não deixe de ler também

Compartilhar: