Compartilhar:

Cabe agora a nós torcedores lutar e defender o Flamengo neste momento; esqueça seu lado político, o nosso lado tem que ser apenas um

Blog Resenha Rubro-Negra | por Marcelo Neves

Em 1977 o Flamengo na figura do então presidente Márcio Braga entrou na justiça contra a CBD (antecessora da CBF) para receber pelos direitos de transmissão. Até então os clubes nada recebiam e a CBD, em seu regulamento, negociava os direitos de transmissão e nada repassava aos clubes.

Leia também: O malvado Flamengo

Antes de um Fla-Flu, o Flamengo acionou a Justiça impedindo a entrada de equipamentos de filmagem no Maracanã e teve seu pedido deferido pela justiça. O Flamengo exigia a quantia de 1,5 milhão de Cruzeiros para que a TV transmitisse a partida.

O modus operandi na época foi idêntico ao de hoje. Imprensa batendo no Flamengo, a Globo repreendendo o clube, clubes criticando a postura do Flamengo, entre eles o mais efusivo em suas críticas era o Botafogo. Porém as emissoras pagaram o valor e puderam transmitir o Fla-Flu.

Enfim, a prática passou a ser respeitada, os clubes passaram a receber pelos direitos de transmissão e todos saíram ganhando, graças as ações do Flamengo.

Veja também: Há 40 anos, outra batalha pelos direitos de TV

O Flamengo também foi um dos pioneiros a colocar patrocínios na camisa, até 1982 era proibido utilizar patrocínios em camisas de futebol. O Flamengo começou a utilizar a parte frontal e parte de trás o Manto com a Lubrax, produto da Petrobrás, e depois foi o primeiro clube no Brasil a utilizar a manga da camisa para estampar patrocínio. Hoje vários espaços passaram a ser utilizados por todos os demais clubes.

Agora a briga é outra e o Flamengo mais uma vez está na vanguarda. Assim como em 1977, o Flamengo contra tudo e contra todos luta para que os clubes mandantes possam vender seus direitos de transmissão, assim o clube poderá negociar PPV, TV aberta, TV fechada e Streaming de forma individualizada, sem fechar um “pacote” com apenas uma emissora. É o fim de um monopólio que perdura desde os anos 70.

bolsonaro flamengo
Landim compareceu à posse do novo Ministro das Comunicações e Bolsonaro fez discurso com broche do clube. Foto: Divulgação/NBRTV

“Há, mas vamos brigar com a Globo”. Meus amigos, em 1977 brigamos com a Globo de Roberto Marinho e contra a TVE que era do Governo Federal comandada por Ernesto Geisel. E vencemos.

A MP assinada não é definitiva, ela tem prazo de validade de 120 dias. Precisa de aprovação pelo Congresso para que seja convertida em Lei. A luta será intensa. A Globo já começou a atacar o Flamengo no Jornal Nacional. Seus empregados começaram a agir como “robôs” nas redes sociais atacando o Clube.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp.

Até mesmo jornalistas de outras emissoras estão entrando nesse jogo sujo contra o Flamengo, quem sabe esperando um telefonema da Vênus Platinada para uma proposta de emprego.

Clubes como Bahia, Fortaleza e Athletico estão favoráveis à esta MP, assim como outros também logo irão ficar favoráveis. Já o presidente do Fluminense é contra, nada de anormal até aqui.

Cabe agora a nós torcedores lutar e defender o Flamengo neste momento. Esqueça seu lado político, o nosso lado tem que ser apenas um, O FLAMENGO.

Saudações Rubro-Negras!

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Reprodução

Não deixe de ler também

Compartilhar: