Compartilhar:

“O Palmeiras não tem Mundial, Palmeiras não tem Mundial, não tem Copinha, não tem Mundial”. O canto que tanto irritou a torcida do Palmeiras e foi usado como pretexto para barrar a presença da torcida rubro-negra no jogo do Brasileiro do ano passado no Allianz Parque poderá seguir ecoando pelas arquibancadas brasileiras em 2020. Isso porque mais uma vez o time alviverde fracassou na disputa da Copinha — foi eliminado nesta terça-feira pelo Goiás.

O time goiano derrotou o Palmeiras por 1×0, e assim, o alviverde paulista sequer chegou às oitavas de final da Copinha, apesar de ter tido um bom desempenho nas competições de base no ano passado — foi vice-campeão brasileiro sub-20 e ganhou as Copas do Brasil sub-20 e sub-17. Na Copinha, a ausência do Flamengo, atual campeão brasileiro sub-20 e sub-17, era vista como uma oportunidade para que o Palmeiras quebrasse o longo jejum no torneiro que o Flamengo já conquistou quatro vezes, mas ele continuará por mais um ano.

Menos de uma hora após a eliminação, o termo NÃO TEM COPINHA liderava a lista dos trending topics no Twitter no Rio de Janeiro, seguido de “o Palmeiras” em segundo lugar.

A música com o ritmo de “História pro Sinhozinho”, de Dorival Caymmi, foi usada pelo MP-SP como argumento, depois referendado pelo STJD e pela CBF, para que não fosse permitido o acesso da torcida do Flamengo ao jogo contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pela antepenúltima rodada do Brasileiro do ano passado. O MP alegou que, ao cantar a música após o título da Libertadores, Gabigol e outros jogadores do Flamengo teriam provocado a torcida do Palmeiras, o que poderia acarretar em episódios de violência.

A próxima chance que o Palmeiras terá para fazer a música deixar de ser verdade será na Libertadores deste ano. Se ganhar. poderá se classificar para o Mundial e tentar vencer. Até lá, seguirá tendo que ouvir que “não tem Copinha, não tem Mundial”,

Compartilhar: