23.4 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Muros do Ninho do Urubu amanhecem pichados; relembre os últimos protestos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pichação no Ninho do Urubu pedia saída de Rogério Ceni; tipo de protesto também já pediu demissão de Dome e Abel

Definitivamente, o clima pesou no Flamengo. A derrota para o Fluminense, na rodada passada do Brasileirão, gerou uma onda de protestos nas redes sociais. Mas eles não pararam por lá. Na manhã dessa sexta-feira (08), os muros do centro de treinamento do clube, o Ninho do Urubu, amanheceram pichados. O recado deixado por um torcedor misterioso pedia a saída de Rogério Ceni.

A pressão sobre o treinador rubro-negro encontra seu ápice nessa semana. A má atuação na última partida de 2020, contra o Fortaleza, somada ao resultado que, internamente, foi tratado como “vergonha”, geraram a obrigação, na visão da diretoria, de uma vitória contra o Ceará. As informações que circulam é de que, caso os três pontos não sejam conquistados no próximo domingo, com um bom desempenho, pode ser o fim da linha para Ceni.

As últimas vezes que torcedores picharam muros da Gávea e do Ninho do Urubu

No mês de julho, a decisão da diretoria rubro-negra em cobrar um ingresso virtual no valor de R$ 10 para quem quisesse assistir a semifinal da Taça Rio, contra o Volta Redonda, também gerou protestos. Os muros da Gávea foram, mais uma vez, cobertos por pichações que tinham o Presidente Rodolfo Landim como alvo. Mensagens de “Landim ganancioso” e “O Flamengo é do povo” deram o tom da insatisfação da torcida.

Posturas elitistas da diretoria do Flamengo não escaparam dos protestos da torcida.

No mês seguinte, assim como no primeiro mês de 2021, os muros do Ninho do Urubu apareceram pichados, após uma sequência de resultados ruins no início do Campeonato Brasileiro. Entre os dizeres, perguntas provocativas e citações ao ex-técnico Domènec Torrent. A inscrição “R$ compra caráter” mostrava que a torcida ainda estava incomodada com o episódio do Campeonato Carioca.

No dia 18 de setembro, uma outra pichação foi feita. Os 5 a 0 que o Independiente del Valle aplicou no Equador fizeram com que torcedores pedissem, publicamente, pela primeira vez, a saída de Dome. A mensagem, com palavras de baixo calão, dizia “Domènec é o c…, sai fora”.

Por fim, o protesto do dia 9 de novembro de 2020. Após goleada sofrida para o Atlético-MG, por 4 a 0, torcedores pintaram dizeres que pediam, novamente, a saída de Domènec Torrent, assim como críticas a alguns jogadores do elenco, chamados de “velha guarda”. No mesmo dia, um pouco mais tarde, o catalão foi demitido.

Copa Mickey: o protesto mais icônico

Em maio de 2019, o futebol demonstrado pelo Flamengo de Abel Braga não agradava a torcida. Por conta disso, torcedores foram aos muros da Gávea, como de costume, mandar seu recado a diretoria e grande mídia. “Copa Mickey é o c…” e “Fora Abel” foram as mensagens de maior destaque. A primeira delas menosprezava a conquista da Florida Cup, torneio amistoso que o Flamengo levou a taça em janeiro.

Ao falar sobre o tema, o Diretor de Relações Externas do Flamengo, Cacau Cotta, disse que se tratava de um ato político, já que a torcida do clube não teria instrução para escrever Mickey corretamente. Pois bem, logo após essa declaração infeliz, foi assim que os torcedores voltaram a se manifestar…

Torcedores ironizaram declaração de Cacau Cotta, errando propositalmente a ortografia de determinadas palavras

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Divulgação

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs