Notas do jogo: São Paulo 3×0 Flamengo

Com um segundo tempo catastrófico, o Flamengo de Ceni se despede da Copa do Brasil de maneira vexatória diante do São Paulo

Notas atribuídas por torcedores da comunidade MRN – Pensar Flamengo

Leia as análises individuais e notas dos jogadores concedidas pelo time de colaboradores do MRN:

Diego Alves: Mesmo sem culpa nos gols, merecia um zero como todos os outros jogadores hoje. Não existe perder dessa forma pra um time como o São Paulo. Jogadores acomodados e perebas que estão no elenco e sempre precisam jogar. Contudo, ainda vai receber uma nota muito boa pra hoje. Nota: 3,0.
Rafael Albuquerque – Twitter: @R_Albuquerque01

Matheuzinho: Segue mostrando personalidade em campo e atacando bastante. Ainda dá alguns moles na recomposição, mas já está mais atento. Outro ponto positivo são suas boas viradas de jogo, hoje acertou duas bolas difíceis após sobras em escanteios. Nota: 6,5.
Miguel Peters – Twitter: @miguelpeters

Thuler: Falhou num lance no primeiro tempo em que já deixou todos de cabelo em pé. Depois foi daí para baixo. Foi mais uma peça defensiva facilmente envolvida pelo ataque são-paulino. Nota: 4,0.
Pepê: Correu um bocado no meio e se apresentou pelas pontas, mas quando recebe a bola não tem criatividade para achar um passe diferente. Nota: 4,0.
Edson Lira – Twitter: @Edsonjslira

- Advertisement -

Léo Pereira: Pouco exigido no primeiro tempo, foi útil na saída de bola. No segundo tempo, deixou muito claro que não tem velocidade e leitura de jogo para ser titular. Nota: 3,0.
Miguel Peters – Twitter: @miguelpeters

Renê: Mais uma partida fraca do fraco lateral. Limitado e inseguro, consegue errar quase tudo que tenta. Fica cada vez mais claro que não tem condições de estar na frente do Ramon. Nota: 0,0.
Ighor Lopes – Twitter: @ighorlps

Willian Arão: Vinha razoavelmente bem até a falha do terceiro gol. O time carece de fôlego e força. Nota: 3,0.
Ricardo Bitencourt – Instagram: @drbitenco

Gerson: Tá na hora de deixar 2019 no passado e começar a jogar bola. Daniel Alves engoliu o confronto pessoal no meio nos dois jogos, tanto mental quanto fisicamente. Nem de longe lembra o jogador voluntarioso e objetivo do ano passado.
Precisa colocar a cabeça no lugar e passar a jogar mais para o time. Hoje foi novamente burocrático e sem a intensidade necessária para um jogo decisivo. Nota: 3,5.
Marcio Marcondes – Twitter: @mjmarcondes

Arrascaeta: Completamente fora de ritmo de jogo, jogou no sacrifício por causa dos desfalques do time. Não conseguiu dar continuidade em nenhuma jogada. Nota: 3,0.
Lázaro: Entrou e nada acrescentou. Sem nota.
Sérgio Ribeiro – Twitter: @sergioribeiro04

Michael: Inútil. Nota 0,0.
Everton Ribeiro: Rogério Ceni foi pro tudo ou nada arriscando um jogador fundamental, um dia após este jogar pela seleção. Visivelmente cansado, não conseguiu mudar o panorama. Nota: 4,0.
Danton Freitas

Vitinho: Dormiu o primeiro tempo inteiro e foi irregular como sempre. Apareceu pra bater um pênalti que me faltam palavras pra descrever o horror que foi. Uma vergonha, tendo em vista que poderia ser um indício de uma reação do Flamengo. Um pênalti que escancara de vez sua passagem pelo clube e como iremos lembrar desse jogador daqui pra frente. Vergonhoso investir tanto dinheiro em um jogador que só nos deu esse tipo de retorno. Espero que essa seja sua última temporada vestindo o manto que definitivamente não merece. Nota: 0,0.
João Victor – Twitter: @jonvcrf

Bruno Henrique: Nada fez no jogo. Não conseguiu se adaptar como centroavante e repetiu mais uma atuação ruim. Nota: 3,0.
Lincoln: Tá na balada. Nota: 0,0.
Willian Sian Herzog – Twitter: @willian_sian

Rogério Ceni: Mais uma partida muito ruim do Flamengo. Obviamente é muito cedo para falar do trabalho de Ceni. Resta apenas torcer para que ele veja o que a torcida já está cansada de ver por todo o ano: Léo Pereira, Gustavo Henrique, Michael e Renê não podem tomar o lugar de nenhum garoto da base. Mesmo dos garotos que não são lá essas coisas. Mais uma vez o sistema defensivo do Flamengo foi facilmente envolvido e o São Paulo foi achando gol atrás de gol sem muito esforço. Na frente foi um mar de nulidades. Falta de ultrapassagens, jogadores cansados, toques para o lado, além de um pênalti achado e ridiculamente batido. Aliás, o batedor de pênalti do Flamengo meio que é uma síntese do que é o ano de 2020: bate quem tiver vontade. É isso. Nota: 3,0.
Edson Lira – Twitter: @Edsonjslira

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Alexandre Vital / CRF

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here