Compartilhar:

Veja as notas e análises da vitória do Flamengo sobre o Fluminense, no primeiro jogo da final do Carioca 2020

Notas atribuídas por torcedores da comunidade MRN – Pensar Flamengo

Depois de deixar de vencer o campeonato ao permitir que o Fluminense fosse campeão da Taça Rio na última quarta, o Flamengo foi a campo com algumas substituições importantes no time titular que enfrentaria o mesmo Fluminense, agora pela primeira partida da decisão do Carioca 2020.

Diego entrou no lugar de Gerson, ostentando novamente a faixa de capitão no braço desde o minuto inicial. BH27, machucado, deu lugar a Vitinho. O técnico Jorge Jesus optou pela saída de Everton Ribeiro para a entrada de Pedro, que formou ao lado de Gabigol a dupla de atacantes mais enfiada. E a zaga também sofreu mudanças, com a saída de Léo Pereira para a entrada de Gustavo Henrique.

O time titular do Flamengo para a decisão foi, portanto: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Filipe Luís, Arão, Diego, Arrascaeta, Vitinho, Gabriel e Pedro. Durante a partida entraram Gerson, Everton Ribeiro e Michael. Gabigol acabou sendo expulso pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães de forma ridícula e injusta no último minuto da partida, após confusão com as placas de substituição. Coisas do Carioquinha/Ferjão. Veja abaixo as notas dos jogadores e do técnico Jorge Jesus.

Ajude a divulgação rubro-negra de qualidade: Seja apoiador do MRN e participe do nosso grupo de Whatsapp.

O Fluminense novamente foi aplicado e confiante na partida, e os comandados de JJ decepcionaram mais uma vez. Apresentando um futebol travado e um ritmo modorrento, a vitória ficou de bom tamanho. O segundo gol do Flamengo veio em um momento que o adversário impunha o seu jogo e o Flamengo parecia atordoado ou, melhor, alienado na partida. Coisas do futebol. Menos mal para o torcedor rubro-negro, o Flamengo leva a vantagem do empate para a próxima quarta-feira. Veja abaixo as notas dos jogadores e do técnico do Flamengo.

NOTAS DA PARTIDA

Diego Alves: Expectativa: ter o sócio torcedor do Diego Alves e assistir o jogo de camarote como no primeiro tempo. Realidade: na torcida tomando banho de cerveja – espero que tenha sido cerveja-. No jogo, no primeiro tempo nem sujou o uniforme e no segundo apareceu em uma defesaça, sempre ativo pra sair com os pés, melhorou muito a sua saída de bola e por sorte não joga do outro lado do Tietê, pq se não era mais um a ser destreinado pelo encantador de serpentes. Nota: 8.0.
Por Willian Sian Herzog – Twitter: @willian_sian

Rafinha: Ficar estatelado no chão enquanto o ponta do Fluminense passou como quis, no primeiro lance do jogo, deu o tom do que seria a partida de Rafinha. Pior atuação do lateral no Flamengo desde aquele jogo contra o Emelec, no Equador. Poucas vezes conseguiu criar algo no ataque e sofreu com a velocidade do adversário. É certo que algumas vezes viu-se em desvantagem numérica porque Vitinho foi tirar uma soneca de leve, mas não justifica a falta de produtividade. No lance do gol tricolor deu espaço suficiente para o adversário escolher e cruzar onde quis. Nota: 3,0.
Por Edson Lira – Twitter: @Edsonjslira

Rodrigo Caio: Jogador do Flamengo que jogou mais sério, diferente da maioria do time que anda muito estranho, jogando sem vontade. Defesa não acerta mais linha alta e nem marcação adiantada. No entanto, Rodrigo Caio foi o melhor da defesa, tendo que cobrir seu companheiro que jogou totalmente inseguro e ganhando todas as suas intervenções, além de mais de um lance se jogar na bola para salvar um lance de perigo. Nota: 7,0.
Por Ivo Junior – Twitter: @ivofsjr

Gustavo Henrique: No primeiro tempo pouca coisa aconteceu no seu espaço no campo e esteve sempre bem posicionado. No segundo, com o jogo mais movimentado, não observou a subida do Evanilson, que nas suas costas marcou o gol do Fluminense na partida. Nota: 6,0.
Por Marcelo Franco – Twitter: @FrancoMarcelo_

Filipe Luís: Atuação de hoje podemos chamar de burocrática, não foi efetivo no ataque, construindo como sempre faz, mas esteve longe de ser um dos piores em campo, errou poucos passes, nas vezes que foi a frente foi apenas regular e na defesa sofreu um pouco no segundo tempo. Não esteve bem, assim como o time. Em jogos como o de hoje e o de quarta a função que ele tem de ser “construtor” e abrir a defesa do adversário é fundamental. Nota: 5,5.
Por Marcio Marcondes – Twitter: @mjmarcondes

Willian Arão: O jogo de hoje não foi favorável para nosso camisa 5. Teve um primeiro tempo regular, mas no segundo tempo jogou de forma apática e com muitas falhas. As linhas muito frouxas, deixaram uma abertura no meio e com isso ele errou muito na marcação. Arão cansou e não manteve intensidade, corria nas costas do adversário. Hoje a avaliação não é positiva, esperamos que nos próximos venha o Arão depois de Cristo, haja vista que esse nos lembra de quando ele não havia encontrado Jesus. Nota: 5,0.
Por: Millena Dourado – Twitter: @falconcrf_

Diego: O meia começou atrasando jogadas, errando passes e forçando lançamentos longos. Teve uma melhora no fim do primeiro tempo e conseguiu uma bela assistência para o primeiro gol. Infelizmente não conseguiu manter essa nível na segunda etapa, e voltou a errar passes importantes. Nota: 5,0.

➡ Gerson: Entrou fazendo melhor as coisas que Diego não fez bem. Protegeu a bola e deu ritmo no meio campo, além de acertar passes importantes. Nota: 6,5.
Por Miguel Peters – Twitter: @miguelpeters

Vitinho: Sempre preso pela direita, não conseguiu ser efetivo na criação de jogadas assim como o titular da posição. Iniciou a jogada do primeiro gol rubro-negro, partindo da direita pra dentro e achando o Diego no meio. No mais, fez bem o trabalho sem bola. Nota: 6,5.

➡ Everton Ribeiro: Entrou pra fazer o que já está acostumado e assim o fez. Não conseguiu criar nenhuma grande chance mas entrou no ritmo que o jogo pedia. Nota: 6,5.
Por Rafael Albuquerque – Twitter: @R_Albuquerque01

Arrascaeta: Pouco produziu, quase não tocou na bola, ficou muito preso pelo lado esquerdo, não arriscou os passes de profundidade como de costume. Nota: 5,0.

Michael: Desta vez, a entrada do menino monstro não surtiu o efeito como em outras partidas. Mas estava no lugar certo e na hora certa virando o certame. Nota: 6,0.
Por Ricardo Bitencourt – Instagram – @drbitenco

Gabriel Barbosa: Assim como todo o time, mais um jogo sem o brilho habitual de outrora. Se movimentou pouco, teve um finalização perigosa no início do primeiro tempo. Foi importante no segundo gol dando o passe açucarado para o Michael. Nota: 6,0.
Por Sérgio Ribeiro – Twitter: @sergioribeiro04

Pedro: Primeiro tempo bom, buscou jogo, se apresentou e foi agraciado com um gol, numa jogada de game. Porém sumido no segundo tempo, então veio a substituição. Nota: 7,0.

➡ Pedro Rocha: Pouco fez – Sem nota.
Por Verônica Coutinho – Twitter: @Vevecoutinho

Jorge Jesus: Surpreendeu na escalação, com 4 modificações, durante o jogo foi mais ativo que na última quarta-feira, as 3 primeiras substituições foram dentro do esperado, surtiram efeito, após o empate, conseguimos nos colocar a frente novamente com um nome de que veio do banco, se atrapalhou na última substituição que culminou com a expulsão do Gabigol. Mister está se mostrando abaixo do que estamos acostumados e nos deixando com receio de que esteja de saída do Flamengo. Nota: 7,0.
Por Caroline Menezes – Twitter: @kaka_menezes07

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Alexandre Vidal / Flamengo

Não deixe de ler também

Compartilhar: