Flamengo vota hoje saída de Leonardo Ribeiro

Mundo Rubro Negrohttps://www.mundorubronegro.com
Desde 2015 somos criadores de conteúdo e publishers com o compromisso de informar ao máximo o torcedor do Clube de Regatas do Flamengo com qualidade e credibilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leonardo Ribeiro, chamado por muitos pela alcunha de Capitão Leo, poderá ser suspenso por 10 anos do quadro associativo do Flamengo. O que implicaria, obviamente, seu afastamento da política rubro-negra por esse período.

Em 18/03 deste ano o primeiro julgamento teve votação expressiva no Conselho Deliberativo. O ex-presidente do Conselho Fiscal do Flamengo no mandato de Patrícia Amorim e membro atual do Conselho Fiscal da FFERJ perdeu por expressiva votação: 288 votos a favor da suspensão, com apenas 73 conselheiros contra.

Grupos políticos que estão contra a suspensão se mobilizam para garantir a presença de Ribeiro e, concomitantemente, conselheiros que enxergam a suspensão como uma vingança contra o algoz de Zico (Capitão Leo acusou Zico de má administração quando o craque eterno foi Diretor Executivo. sem nunca conseguir comprovar nada).

Capitão Léo é ex-presidente da Torcida Jovem do Flamengo, costuma pregar violência em seu discurso contra os atuais mandatários, como nesta entrevista ao MRN: Clique Aqui. E também por posturas que colocam em xeque a idoneidade do próprio clube, como uma postagem no Facebook em que afirma que vai articular nos bastidores para a arbitragem ajudar o Flamengo (Figura abaixo). Atitudes essas que irritam a torcida e mancham a marca Flamengo.

falacapitaoleo.600

ENTENDA O CASO QUE ESTÁ SENDO VOTADO HOJE NO CoDe

Em 2014, o Conselho de Administração puniu Leonardo Ribeiro. De acordo com o estatuto atual, ele se enquadrou no artigo 57:

Art. 57 – Sofrer duas penalidades de suspensão, em período de trezentos e sessenta dias, ou quatro suspensões, em qualquer tempo, observado o disposto no art. 33. Penalidade: eliminação.

A primeira fora a agressão cujo recurso de apelação ontem foi mantido na reunião do dia 18/03. Em uma reunião, no mês de agosto de 2013, o ex-presidente da Torcida JovemFla agrediu Joca, à época com 68 anos. Ele foi enquadrado no Art. 50 do Estatuto.

A segunda punição adveio de ofensas ao ex-Vice-Presidente Luiz Eduardo Baptista, o Bap, em março de 2015, durante a eleição presidencial da FFERJ, que ficou notória pelo beija-mão do ex-presidente do Botafogo, Maurício Assumpção. Com as ofensas ele foi enquadrado no artigo 49 e 50:

Art. 49 – Veicular expressões desonrosas, por qualquer meio de comunicação, contra o Flamengo, ou os membros de seus Poderes, em campanha eleitoral, ou em razão de suas funções.

Art. 50 – Praticar ato de grave indisciplina social ou desportiva. Incorre na mesma penalidade quem usar ou envolver o nome do Flamengo em campanha de qualquer natureza, estranha aos objetivos do clube.

Portanto, ao infringir o artigo 49 e 50 em duas oportunidades e em menos de 360 dias, ele se enquadrou no artigo 57, que pune com eliminação. A eliminação é diferente da expulsão. O sócio eliminado pode voltar ao quadro social do CRF após dez anos.

QUINTA-FEIRA DEFINITIVA

A decisão das urnas de hoje não cabe mais nenhum recurso. A reunião do CoDe acontece no Auditório Rogério Steinberg, à partir das 19h.

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs