Olivinha e Marquinhos atingem marcas históricas, Flamengo vence o Minas e toma a liderança do NBB

Rafael Sacharny
Jornalista carioca formado pela FACHA, 25 anos e pós-graduando em Jornalismo Esportivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Nesta terça-feira, 9, o Flamengo venceu o Minas por 96 a 94, na Arena do Minas, em jogo válido pelo Novo Basquete Brasil

A equipe comandada por Gustavo de Conti fez um grande terceiro período, venceu a partida na prorrogação e assumiu a liderança do NBB. São 17 vitórias e duas derrotas em 18 jogos disputados, com dois triunfos em cima do time mineiro, agora o segundo colocado pelo critério de desempate.

Os destaques ficaram com Olivinha e Yago para o Flamengo e David Jackson para o Minas. O camisa 16 rubro-negro foi o cestinha e com um duplo-duplo: 32 pontos e 10 rebotes. Já o armador foi responsável por 22 pontos. Além deles, Marquinhos (12) e Chuzito (10) também atingiram dígitos duplos na pontuação.

O jogo

1º quarto – Minas 21 x 17 Flamengo

O Flamengo não começou bem e sofreu para marcar David Jackson desde o princípio. O ala conseguiu acertar tudo no primeiro quarto, marcou dez pontos e foi o cestinha do time mineiro no período. Do lado rubro-negro, Olivinha foi o destaque e alcançou uma marca histórica no NBB. Com nove pontos anotados no quarto, o ala/pivô ultrapassou os 6 mil pontos no ranking de cestinhas de todas as edições, sendo o 4º colocado.

No entanto, a equipe rubro-negra não conseguiu acelerar o ritmo, impor seu jogo de transição, e sobretudo acertar as bolas de três, saindo assim em desvantagem.

2º quarto – Minas 16 x 19 Flamengo

No início do segundo quarto, Yago, que saiu do banco, mudou a velocidade em quadra e marcou os dois pontos no empate em 21 a 21. Mas o Minas seguiu bem, controlou novamente a partida e abriu vantagem com as participações de Johnson Jr e Ronald. Só que Marquinhos e Olivinha não deixaram a equipe rubro-negra ficar muito tempo distante. Logo depois de um tempo técnico, Martinez acertou arremesso de três e o Flamengo enfim passou à frente. Mas o confronto seguiu equilibrado e o placar foi para o intervalo marcando 37 a 36 para o time da casa.

Neste período, foi a vez de Marquinhos aumentar seu recorde no ranking histórico do NBB. O maior pontuador da história do Flamengo na competição, chegou a marca de 7 mil pontos, seguindo então na 2ª posição, atrás de Shamell (7.957 pontos).

3º quarto – Minas 21 x 27 Flamengo

Após o descanso no vestiário, os times voltaram para a quadra com muita intensidade e ataques bem eficientes. Hettsheimeir e Chuzito, que ainda não haviam pontuado, acertaram uma bola de três cada e o Flamengo abriu uma pequena vantagem. Nos primeiros cinco minutos, a parcial já marcava 16 a 13 para o time rubro-negro. Não só o bom desempenho do Flamengo seguiu, como também a equipe mineira perdeu a intensidade. Dessa maneira, a vitória no período veio e o placar foi para o último período em 63 a 58.

4º quarto – Minas 17 x 12 Flamengo

Em seguida, a força do elenco continuou favorável para o Flamengo. Por exemplo, Yago mostrou a eficiência muito grande, em contraste com a atuação de Franco Balbi, que chegou ao período com só três pontos. Contudo, o Minas reagiu bem e voltou a equilibrar o jogo na sequência, principalmente com a bela atuação de David Jackson.

A partida ficou mais tensa quando o time da casa de fato encostou no placar e chegou ao empate. Nos últimos segundos, os dois ataques tiveram a chance de definir a partida, mas com a igualdade no placar, o tempo extra foi necessário.

Prorrogação

A equipe rubro-negra começou mais atenta na prorrogação e largou na frente. Yago continuou muito bem, assim como Olivinha, que marcou mais 12 pontos nos cinco minutos. Mesmo que a partida tenha se estendido até os segundos finais, o Flamengo venceu o tempo extra por 21 a 19 e confirmou a importante vitória.

Gostou desse conteúdo? Nós acreditamos ser possível falar sobre o Flamengo com qualidade. Seja nosso apoiador!

Notícias do Flamengo

- Advertisement -

Blogs