Patrocinador cancela contrato milionário com o Flamengo

Bruno Guedes
Jornalista e Historiador, é apaixonado por futebol bem jogado. Já atuou na Rádio Roquette Pinto e como colunista no Goal.com. Siga no Twitter: @EuBrguedes

1 COMENTÁRIO

  1. Uma correção na matéria: O time não treina na Gávea.

    O time do Bernardo continua treinando no mesmo local onde treina há anos, que é no ESEFEX da Urca. Isso não foi mudado com a fusão dos times.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

A TIM cancelou patrocínio que chega ao valor de R$ 4 milhões ao Flamengo

MRN Informação | Bruno Guedes – Twitter: @eubrguedes

A TIM anunciou nesta quarta-feira, 25, que encerrou o patrocínio de R$ 4 milhões com o Flamengo. O valor fazia parte do apoio à equipe de voleibol, firmada na parceria entre o clube e Sesc-RJ, sacramentada em julho deste ano. Apesar de não divulgar o motivo, a coluna Olhar Olímpico informa que a renúncia de Delano Franco ao cargo de vice-presidente de esportes olímpicos, no último dia 13, estaria entre as causas.

A empresa de telefonia estampava a camisa do Sesc-RJ/Flamengo, que disputa a Superliga Feminina, dentro do número nas costas da camisa. Os valores foram acordados após o Rubro-Negro chegar à elite do vôlei no Brasil. A verba representaria 40% do orçamento.

De acordo com a nota enviada à imprensa, a TIM decidiu encerrar o apoio ao Projeto Fla Vôlei por “uma mudança de estratégia dos Esportes Olímpicos do Flamengo para o biênio 21/22”. Desde o começo do mês uma crise abateu a modalidade e agora chegou ao patrocinador.

LEIA MAIS

Racing x Flamengo supera ‘The Voice’ na audiência; veja os números

Marcos Braz confirma negociação para compra de Pedro e o tempo de contrato

Willian Arão revela treinos de Rogério Ceni e mudança em relação a Domènec

Alegando que o presidente Rodolfo Landim não cumpriu o acordo firmado entre Bernardinho e Flamengo, relativo à parceria para a equipe feminina, o vice-presidente de esportes olímpicos, Delano Franco renunciou. Segundo ele, havia um acordo verbal entre as partes para repassar o valor do patrocínio ao Sesc-RJ/Flamengo.

“A presidência do clube não recordou/reconheceu aspectos de uma negociação efetuada pelo diretor-executivo da área, por mim e pelo presidente junto a um parceiro importante dos esportes olímpicos, amparada pelo orçamento aprovado, ferindo significativamente os termos do acordo”, disse Franco em sua saída.

Entretanto, o clube alega que nunca existiu um acordo neste sentido, se colocando apenas como um “patrocinador” da equipe. O time treina na Gávea e disputa a competição nacional usando o uniforme do Flamengo:

“O Flamengo está cumprindo rigorosamente o contrato feito com o técnico, paga religiosamente o valor acordado à empresa do Bernardinho, fornece material esportivo e espaço para treinamento na Gávea e cede sua imagem para a empresa o que aumenta bastante o poder de atração para outros patrocínios serem fechados pela empresa do técnico”, se defendeu Rodolfo Landim em nota oficial.

A TIM é um patrocinador histórico do Rubro-Negro em diversas modalidades. No basquete, onde há outro contato vigente, a empresa de telefonia entrou com apoio de R$ 2 milhões.

1 COMENTÁRIO

  1. Uma correção na matéria: O time não treina na Gávea.

    O time do Bernardo continua treinando no mesmo local onde treina há anos, que é no ESEFEX da Urca. Isso não foi mudado com a fusão dos times.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias do Flamengo

Blogs