Compartilhar:

Yago Martins, do MRN Informação

Um dia antes da reapresentação do Flamengo para a temporada de 2020, Paulo Pelaipe, que era gerente de futebol do clube, foi informado de sua demissão por e-mail. Para seu lugar, Gabriel Skinner, que já havia trabalhado no rubro-negro foi escolhido, e em entrevista ao canal Venê Casagrande nesta quinta-feira (21), Pelaipe afirmou que a decisão de Skinner assumir, foi o motivo de sua saída do Mais Querido.

O primo do Bap (VP de Relações Externas do Flamengo), Gabriel Skinner, me boicotou para eu sair. Saiu do Criciúma rapidamente e só consegue trabalhar no Flamengo. Ele só vai se tornar gerente de gutebol se o primo dele (Bap) der uma canetada. Capacidade não tem“.

Pelo Flamengo, Pelaipe conquistou uma Copa do Brasil (2013), um Brasileiro (2019), uma Libertadores (2019) e dois Campeonatos Carioca (2014) e (2019). O profissional trabalhou no clube da Gávea ainda na gestão Eduardo Bandeira de Mello pela primeira vez, e retornou na administração de Rodolfo Landim.

Futuro no São Caetano não deu certo

Depois de deixar o Flamengo, Pelaipe assumiu o São Caetano. E no início da noite desta quinta, o clube do ABC paulista anunciou a saída do executivo.

A Associação Desportiva São Caetano informa que Paulo Pelaipe não é mais o nosso executivo de futebol. Desejamos boa sorte ao profissional em seus próximos trabalhos e agradecemos pelos serviços prestados durante os últimos meses.

Período em que precisou lidar com as consequências da Covid-19, que também afetaram o nosso Clube. Márcio Griggio, que atuava como diretor de futebol da Base, responderá neste primeiro momento pelas funções que pertenciam a Paulo Pelaipe.”

Créditos de imagem destacada: Divulgação/Flamengo

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Compartilhar: